As transformações corporais na adolescência através de tatuagens, piercings e alargadores

  • Sybele Macedo Universidade Federal de Uberlândia
  • Maíra Lopes Almeida Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: transformações corporais, adolescência, psicanálise

Resumo

Tatuagens, piercings e alargadores tornaram-se comuns entre os adolescentes na contemporaneidade. Essas práticas de modificação corporal, embora tenham sido historicamente relacionadas a culturas exóticas e, mais recentemente, a grupos marginalizados, têm adquirido um novo status social. Além da questão estética, é necessário problematizar essas práticas e o que elas desvelam da adolescência moderna. O objetivo deste artigo é, então, discutir tais transformações corporais na adolescência a partir da psicanálise de Freud e Lacan. Considera-se que essas transformações corporais podem funcionar como estratégia pra lidar com as mudanças corporais decorrentes da puberdade e constituir um corpo que possa circular socialmente, ao mesmo tempo que diferencia o eu e do outro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sybele Macedo, Universidade Federal de Uberlândia

Psicanalista. Doutoranda em “Estudos Linguísticos: Linguagem, texto e discurso” e membro do Grupo de Estudos em Linguagem e Subjetividade (Gels) do Instituto de Letras e Linguística da Universidade Federal de Uberlândia (Ileel/UFU), Uberlândia, MG, Brasil.

Maíra Lopes Almeida, Universidade Federal de Uberlândia

Psicóloga clínica. Mestre em Psicologia e membro do Grupo de Estudos em Linguagem e Subjetividade (Gels) do Instituto de Letras e Linguística da Universidade Federal de Uberlândia (Ileel/UFU), Uberlândia, MG, Brasil.

Publicado
2019-04-30
Como Citar
Macedo, S., & Almeida, M. (2019). As transformações corporais na adolescência através de tatuagens, piercings e alargadores. Estilos Da Clinica, 24(1), 134-146. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v24i1p134-146
Seção
Artigos