Ferenczi e os objetivos do tratamento psicanalítico

autenticidade, neocatarse, crianceria

  • Daniel Kupermann IPUSP
Palavras-chave: Sándor Ferenczi, 1873-1933, Trauma psíquico, Desmentido, Neocatarse, Autenticidade

Resumo

Partimos da formulação de Sándor Ferenczi de que o final da análise consistiria na superação da “mentira” por parte do analisando, indicando que esta é a resposta sintomática ao “desmentido” (Verleugnung) sofrido na situação traumática. Nesse sentido o percurso de uma análise implicaria: superar a “identificação ao agressor” decorrente das experiências traumáticas, favorecendo ao analisando o gesto inspirado em sua autenticidade; a “neocatarse” necessária para que o sujeito possa perlaborar a clivagem narcísica, livrando-se da tirania dos objetos incorporados; e a “crianceria”, na forma do resgate da palavra evocativa própria da linguagem da ternura infantil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Abraham, N. & Torok, M. (1995). Luto ou melancolia, introjetar-incorporar. In N. Abraham & M. Torok, A casca e o núcleo. São Paulo: Escuta.
Bernardes, A. C. (2002). A segunda regra fundamental: um comentário sobre o Ferenczi de Lacan. Ágora: Estudos em Teoria Psicanalítica, 5(2), 311-316. https://dx.doi.org/10.1590/S1516-14982002000200007.
Breuer, J. & Freud, S. (1980). Estudos sobre a histeria. In S. Freud, Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 2). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1893-1895)
Brunswick, R. M. (1981). Supplément à l’ « l’extrait de l’histoire d’une névrose infantile » de Freud. In M. Gardiner, M. (Org.), L’Homme aux loups par ses psychanalystes et par lui-même (M. Bonaparte, trad., pp. 268-316). Paris : Gallimard. (Trabalho original publicado em 1928)
Dal Molin, E. C. (2016). O terceiro tempo do trauma. São Paulo: Perspectiva.
Ferenczi, S. (1991). Transferência e introjeção. In S. Ferenczi, Psicanálise I. São Paulo: Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1909)
Ferenczi, S. (1992). O desenvolvimento do sentido de realidade e seus estágios. In S. Ferenczi, Psicanálise II. São Paulo: Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1913)
Ferenczi, S. (1993). Dificuldades técnicas de uma análise de histeria. In S. Ferenczi, Psicanálise III, São Paulo, Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1919)
Ferenczi, S. (1993). As fantasias provocadas. In S. Ferenczi, Psicanálise III. São Paulo, Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1924)
Ferenczi, S. (1992a). O problema do fim da análise. In S. Ferenczi, Psicanálise IV. São Paulo, Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1928)
Ferenczi, S. (1992b). Elasticidade da técnica psicanalítica. In S. Ferenczi, Psicanálise IV. São Paulo, Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1928)
Ferenczi, S. (1992). A criança mal acolhida e sua pulsão de morte. In S. Ferenczi, Psicanálise IV. São Paulo, Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1929)
Ferenczi, S. (1992). Princípio de relaxamento e neocatarse. In S. Ferenczi, Psicanálise IV. São Paulo, Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1930)
Ferenczi, S. (1992). Análise de crianças com adultos. In S. Ferenczi, Psicanálise IV. São Paulo, Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1931)
Ferenczi, S. (1990). Diário Clínico. São Paulo, Martins Fontes. (Trabalho original escrito em 1932)
Ferenczi, S. (1992). Confusão de língua entre os adultos e a criança. In S. Ferenczi, Psicanálise IV. São Paulo, Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1933)
Freud, S. (1995). Projeto de uma psicologia. Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original escrito em 1895)
Freud, S. (1980). Carta 69. In S. Freud, Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 1). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original escrito em 1897)
Freud, S. (1980). Recordar, repetir e elaborar (Novas recomendações sobre a técnica da psicanálise II). In S. Freud, Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 12). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1914)
Freud, S. (1980). História de uma neurose infantil. In S. Freud, Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 17). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1918[1914])
Freud, S. (1980). Análise terminável e interminável. In S. Freud, Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (Vol. 23). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1937)
Hanns, L. (1996). Dicionário comentado do alemão de Freud. Rio de Janeiro: Imago.
Katz, C. S. (1996). Crianceria: o que é a criança. Cadernos de subjetividade, 1(1), 90-96.
Kupermann, D. (2003). Ousar rir: humor, criação e psicanálise. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.
Kupermann, D. (2014). A maldição egípcia e as modalidades de intervenção clínica em Freud, Ferenczi e Winnicott. Revista Brasileira de Psicanálise, 48(2), 47-58.
Kupermann, D. (2017). Estilos do cuidado: a psicanálise e o traumático. São Paulo: Zagodoni.
Lacan, J. (1998). Variantes do tratamento-padrão. In J. Lacan, Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Trabalho original publicado em 1953)
Lacan, J. (2003). Proposição de 9 de outubro de 1967 sobre o psicanalista da Escola. In J. Lacan, Outros Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Trabalho original publicado em 1968)
Masson, J. M. (ed.). (1986). A correspondência completa de Sigmund Freud para Wilhelm Fliess – 1887 – 1904. Rio de Janeiro: Imago.
Mautner, A. V. (1996). Ferenczi: cultura e história. In C. S. Katz (Org.), Ferenczi: história, teoria, técnica, São Paulo: 34/Formação Freudiana.
Mezan, R. (1993). Do auto-erotismo ao objeto: a simbolização segundo Ferenczi. Percurso: revista de psicanálise, 10(1), 19-30.
Pinheiro, T. (2016). Ferenczi. São Paulo: Casa do Psicólogo.
Rozenthal, E. (2014). O ser no gerúndio: corpo e sensibilidade na psicanálise. Rio de Janeiro: Companhia de Freud.
Stevens, A. (1992). La fin de la cure analytique pour Ferenczi. Le Coq-héron (L`héritage de Ferenczi), 125, 11-14.
Vitorello, D. M. (2015). Autenticidade: o psicanalista entre Ferenczi e Lacan. Tese de doutorado, Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo.
Winnicott, D. W. (2000). Aspectos clínicos e metapsicológicos da regressão no contexto psicanalítico. In D. W. Winnicott, Da pediatria à psicanálise: Obras escolhidas. Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1954)
Winnicott, D. W. (1983). Os objetivos do tratamento psicanalítico. In D. W. Winnicott, O ambiente e os processos de maturação: estudos sobre a teoria do desenvolvimento emocional. Porto Alegre: Artes Médicas. (Trabalho original publicado em 1962)
Publicado
2019-08-30
Como Citar
Kupermann, D. (2019). Ferenczi e os objetivos do tratamento psicanalítico. Estilos Da Clinica, 24(2), 182-194. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v24i2p182-194