Uma clínica para acolher a “Juventude Abandonada” de hoje

  • Marcelo Ricardo Pereira Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: Medidas de exceção socioeducativas, Clínica psicanalítica da urgência subjetiva, Ideal do eu

Resumo

Partindo de Juventude Abandonada, de Aichhorn, Privação e Delinquência, de Winnicott, e de escritos de Freud, Lacan, Tizio, Minnicelli, Ponnou e Lacadée, propomos intervenções possíveis a fim de resgatar a subjetividade do adolescente embaraçado com seu ato delitivo. Por meio da palavra, sem ceder às pressões do consumo e da sociedade, mostramos como é possível fazer frente às lógicas segregativas do discurso dominante com sua tendência à judicialização e ao apagamento da dimensão subjetiva do jovem. Evocamos às medidas socioeducativas de exceção e de acolhimento de sujeitos antissociais os princípios da “clínica da urgência subjetiva”, mas não sem perguntar: A “situação analítica” requer o desenvolvimento de determinadas estruturas, como a presença de um sintoma e o manejo da transferência, porém como realizar uma intervenção psicanaliticamente orientada sem que muitos jovens as apresentem? Como realizar a “clínica da urgência subjetiva” sem que um sintoma seja formalizado e direcionado a um suposto saber como ocorre na clínica standard? E mais: em tempos de palidez do Ideal do Eu e de declínio da imago paterna, como resgatar o lugar de referente sem que este funcione como tirano, quando massivamente presente, ou propicie o pânico, quando extensivamente ausente?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Ricardo Pereira, Universidade Federal de Minas Gerais

Psicólogo (PUC-Minas), Psicanalista (EBP; EGP), Mestre em Educação (UFMG), Doutor em Educação: Psicologia e Educação (USP; Paris 13) e Pós-Doutor pela USP, UFRJ, Aix-Marseille (França) e Catalunya (Espanha). Realizou Estágio Docente em Psicología Educativa, UNR (Argentina) e em Psicología, Educación y Desarrollo Humano, UdelaR (Uruguai). É professor associado de Psicologia, Psicanálise e Educação do Programa de Pós-Graduação e da Faculdade de Educação da UFMG. É professor visitante de cursos na Flacso-Argentina, UNMdP-Argentina, UdelaR-Uruguai e IP-UFRGS. É bolsista Pq2-CNPq, PPM-Fapemig e pesquisador da Capes. Coordenou o GT Psicanálise e Educação (Anpepp) e o LEPSI-Minas. É membro das Redes: INFEIES (A.Latina), RUEPSY (Europa), Coletivo Amarrações (Brasil), além do Fórum do Sistema Socioeducativo de Belo Horizonte. Foi corresponsável por implantar o Laboratório de Psicologia, Psicanálise e Educação na UON (Angola). Possui 11 livros autorais e organizados. Pesquisa temas de psicologia, psicanálise e educação como: mal-estar docente e formação / adolescência, juventude e socioeducação.

Referências

Freud, S. (1980). Totem e tabu. In S. Freud, Edição standard brasileira das obras completas de Sigmund Freud. (J. Salomão, trad., Vol. 13, pp. 13-198). Rio de Janeiro: Imago (Trabalho original publicado em 1913).

Freud, S. (2006). Prefacio. In A. Aichhorn, Juventud desamparada. Barcelona: Gedisa (Trabalho original publicado em 1925).

Freud, S. (2010a). Recordar, repetir, elaborar. In S. Freud, Obras completas (Paulo César de Souza, trad., Vol. 10, pp. 193-209). São Paulo: Companhia das Letras (Trabalho original publicado em 1914).

Freud, S. (2010b). A transitoriedade. In S. Freud, Obras completas (Paulo César de Souza, trad., Vol. 12, pp. 247-252). São Paulo: Companhia das Letras (Trabalho original publicado em 1916).

Freud, S. (2011a). Prólogo à “Juventude abandonada” de August Aichhorn. In S. Freud, Obras completas (Paulo César de Souza, trad., Vol. 16, pp. 347-349). São Paulo: Companhia das Letras (Trabalho original publicado em 1925).

Freud, S. (2011b). Psicologia das massas e análise do Eu. In S. Freud, Obras completas (Paulo César de Souza, trad., Vol. 15, pp. 13-113). São Paulo: Companhia das Letras (Trabalho original publicado em 1921).

Freud, S. (2011c). O ego e o id. In S. Freud, Obras completas (Paulo César de Souza, trad., Vol. 16, pp. 13-74). São Paulo: Companhia das Letras (Trabalho original publicado em 1923).

Freud, S. (2014). Inibição, sintoma e angústia. In S. Freud, Obras completas (Paulo César de Souza, trad., Vol. 17, pp. 13-123). São Paulo: Companhia das Letras (Trabalho original publicado em 1926).

Green, A. (2004). La pensée clinique. Paris: Odile Jacob.

Lacadee, P. (2013). La vrai vie à l’école: la psychanalyse à la rencontre des professeurs et de l’école. Paris: Éditions Michèle.

Lacan, J. (1999). O seminário, livro 5: As formações do inconsciente, 1957-1958 (Vera Ribeiro, trad.). Rio de Janeiro: Zahar (Trabalho original publicado em 1998).

Lacan, J. (1992). O seminário, livro 17: O avesso da psicanálise, 1969-1970 (Ari Roitman, trad.). Rio de Janeiro: Zahar (Trabalho original publicado em 1991).

Mannoni, M. (1973). Éducation impossible. Paris: Seuil.

Melman, C. (2000). O que é um adolescente? In Congresso Internacional de Psicanálise e suas conexões, O adolescente e a modernidade (Tomo II). Rio de Janeiro, RJ: Companhia de Freud.

Miller, J-A. (2010). Conferencias porteñas - tomo 3: Desde Lacan. Buenos Aires: Paidós.

Minnicelli, M. (2010). Infancia en estado de excepción. Buenos Aires: Novoeduc.

Pereira, M. R. (2008). A impostura do mestre. Belo Horizonte, MG: Fino Traço/Argvmentvm.

Pereira, M. R. (2016). O nome atual do mal-estar docente. Belo Horizonte, MG: Fino Traço/Fapemig.

Pereira, M. R. & Gurski, R. (2014). A adolescência generalizada como efeito do discurso do capitalista e da adultez erodida. Psicologia & Sociedade, 26(2), 376-383. doi : http://dx.doi.org/10.1590/S0102-71822014000200014.

Ponnou, S. (2016). Le travail social à l’épreuve de la clinique psychanalytique. Paris: L’Harmattan.

Tizio, H. (org.). (2003). Reinventar el vínculo educativo. Barcelona: Gedisa.

Winnicott, D. (1975). O brincar e a realidade. (José Abreu e Vanede Nobre, trad.). Rio de Janeiro, RJ: Imago. (Trabalho original publicado em 1971).

Winnicott, D. (2005). Privação e delinquência. (A. Cabral, trad.). São Paulo, SP: Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1984).

Publicado
2019-12-30
Como Citar
Pereira, M. (2019). Uma clínica para acolher a “Juventude Abandonada” de hoje. Estilos Da Clinica, 24(3), 408-418. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v24i3p408-418