Ferenczi e a educação

desconstruindo a violência desmentida

Palavras-chave: violência, desmentido, trauma, psicanálise, educação

Resumo

Experiências clínicas e postulados teóricos de Sandor Ferenczi trazem inúmeras contribuições para a Educação. Procuramos articular, neste artigo, duas formas de violência desmentida, uma coletiva e outra estranhamente familiar. Trata-se de duas dimensões fundadas num traumatismo radicalmente desestruturante, posto que resulta na clivagem do eu. Desenvolvemos a hipótese de que a desautorização do sujeito no plano societário - pela violência objetiva da exploração pelo capital - potencializa a identificação com o agressor e a reprodução de mecanismos incapacitantes na esfera educacional. O traumático da violência atuada entre os sujeitos na escola é sobreposto por uma clivagem introjetada na divisão de classes, especificamente na separação entre o ensino público e privado, bem como no racismo desmentido da sociedade brasileira. Introjeção e transferência fomentam esse processo. O embate entre os mundos adulto e infantil, com a imposição hierárquica de um saber vertical e hegemônico, costuma irromper como passagem ao ato no plano intersubjetivo. A imbricação inconsciente desses dois planos de violência clivada deve ser compreendida para que fragilidades narcísicas venham a ser integradas empaticamente no sentir com o outro. A sensibilidade para uma transferência mútua permite ao professor expor corajosamente suas fragilidades diante da hipocrisia sistêmica, promovendo reconhecimento dos sujeitos mais vulneráveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marilia Etienne Arreguy, Universidade Federal Fluminense

Psicanalista participante do Fórum do Círculo Psicanalítico do Rio de Janeiro. Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ, Brasil.

Fernanda Ferreira Montes, Universidade Federal Fluminense. Faculdade de Educação

Professora Adjunta da Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense, Departamento Fundamentos Pedagógicos, Niterói, RJ, Brasil.

Publicado
2019-08-30
Como Citar
Arreguy, M., & Montes, F. (2019). Ferenczi e a educação. Estilos Da Clinica, 24(2), 246-261. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v24i2p246-261