Psicanálise e educação escolar: ressonâncias de Sándor Ferenczi para uma pedagogia do cuidado

Palavras-chave: psicanálise, Sándor Ferenczi, educação, escola

Resumo

Pretende-se, neste artigo, explorar a possibilidade de propor uma ação educativa, respaldada na ética do cuidado, orientada pelas contribuições da teoria psicanalítica de Sándor Ferenczi. Para tanto, os autores iniciam o texto com uma breve discussão sobre a atual situação da educação escolar, apontando a necessidade de se atentar à dimensão do afeto e das emoções dentro do campo pedagógico. Em seguida, sustenta-se a discussão pela apresentação de alguns aspectos centrais do pensamento ferencziano. Por fim, postula-se, por meio deste diálogo entre psicanálise e pedagogia, construir uma conduta de ensino apoiada na empatia, na criatividade, na liberdade de expressão dos alunos e na autorreflexão dos professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Patricio de Almeida, Universidade Paulista (UNIP)

Psicanalista e diretor de escola da rede particular na cidade de São Paulo. Doutorando em Psicologia Clínica da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo,  docente da Universidade Paulista (UNIP), São Paulo, SP, Brasil. 

 

Alfredo Naffah Neto, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Psicanalista. Professor Titular em Psicologia Clínica da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Referências

Almeida, A. P. (2018). Psicanálise e educação escolar: contribuições de Melanie Klein. São Paulo, SP: Zagodoni.
Almeida, L. R. (2009). Consideração Positiva Incondicional no sistema teórico de Carl Rogers. Temas em Psicologia, 17(1), 177-190. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-389X2009000100015&lng=pt&tlng=pt.
Ferenczi, S. (2011). A adaptação da família à criança. In S. Ferenczi, Psicanálise IV. (A. Cabral, trad., pp. 1-15). São Paulo, SP: Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1928a).
Ferenczi, S. (2011). A elasticidade da técnica psicanalítica. In S. Ferenczi, Psicanálise IV. (A. Cabral, trad., pp. 29-42). São Paulo, SP: Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1928b).
Ferenczi, S. (2011). A criança mal acolhida e sua pulsão de morte. In S. Ferenczi, Psicanálise IV. (A. Cabral, trad., pp. 55-60). São Paulo, SP: Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1929).
Ferenczi, S. (1990). Diário clínico. (A. Cabral, trad.). São Paulo, SP: Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1932).
Fernández, A. (2001). O saber em jogo: a psicopedagogia propiciando autorias de pensamento. Porto Alegre, RS: Artmed Editora.
Freud, S. (2012). O interesse da psicanálise para as ciências não psicológicas. In S. Freud, Obras Completas (Paulo César de Souza, trad., Vol. 11, pp. 343-363). São Paulo, SP: Companhia das Letras. (Trabalho original publicado em 1913).
Freud, S. (2012). Sobre a psicologia do colegial. In S. Freud, Obras Completas (Paulo César de Souza, trad., Vol. 11, pp. 418-423). São Paulo, SP: Companhia das Letras. (Trabalho original publicado em 1914).
Gurfinkel, D. (2016). O viver criativo: saúde e educação em Winnicott. In Graça Bandeira, Viver criativo: escritos de educação com Winnicott (pp. 17-32). Curitiba, PR: CRV.
Kahtuni, H. C. & Paraná Sanches, G. (2008). Dicionário do Pensamento de Sándor Ferenczi: Uma Contribuição à Clínica Psicanalítica Contemporânea. Rio de Janeiro, RJ: Campus/Elsevier/FAPESP.
Lajonquière, L. (2017). Sigmund Freud e o interesse pedagógico da psicanálise. In Daniel Kupermann [org], Por que Freud, hoje? (pp. 243-264). São Paulo, SP: Zagodoni.
Meirieu, P. (2005). O cotidiano da escola e da sala de aula: o fazer e o compreender. Porto Alegre, RS: Artmed.
Kupermann, D. (2017). Estilos do cuidado: a psicanálise e o traumático. São Paulo, SP: Zagodoni.
Pinheiro, T. (2016). Ferenczi. São Paulo, SP: Casa do Psicólogo.
Winnicott, D. W. (1983). O ambiente e os processos de maturação. (I. C. S. Ortiz, trad.). Porto Alegre, RS: Artes Médicas.
Publicado
2019-08-30
Como Citar
Almeida, A., & Naffah Neto, A. (2019). Psicanálise e educação escolar: ressonâncias de Sándor Ferenczi para uma pedagogia do cuidado. Estilos Da Clinica, 24(2), 262-275. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v24i2p262-275