Entre exílio e exclusão

um dispositivo de acolhimento para os alunos com múltiplas expulsões no Ensino Fundamental

Autores

  • Aurélie Maurin Souvignet Université Paris 13

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v25i1p77-88

Palavras-chave:

Análise de práticas, Cultura, Relação adulto-adolescente, Processo criativo

Resumo

Este texto trata de uma pesquisa-ação realizada num colégio da região de Île-de-France. Seu objetivo consistia em transformar as práticas da equipe pedagógica para melhor acolher os estudantes expulsos de estabelecimentos escolares vizinhos. Os atores desse projeto se reuniram durante um ano escolar inteiro, em três modalidades: a equipe pluridisciplinar se reunia regularmente em grupos de análise de práticas; havia grupos de conversa mensais destinados aos adolescentes; assembleias gerais que ocorreram ao longo do ano. Mostraremos como os objetos mediadores, que são objetos investidos cultural e subjetivamente, uma vez que foram escolhidos pelos participantes, contribuíram como elementos de reflexão, para a constituição de uma cultura grupal e para a elaboração de laços entre os percursos de exílio e de exclusão entre os estudantes. O processo mutativo proporcionou que a função formadora desses grupos se exercesse em três dimensões: juntos aos jovens participantes, junto às equipes que se sentiam melhor sustentadas e também para a instituição reconhecida em sua potencialidade instituinte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aurélie Maurin Souvignet, Université Paris 13

Professora adjunta de Psicologia, Université Paris 13, Comue Sorbonne Paris Cité, Villetaneuse, França.

Referências

Agamben, G. (2007). Qu’est-ce qu’un dispositif? (M. Rueff, trad.). Paris: Rivages, Payot.

Alighieri, D. (1910). La divine comédie. (R. de Lamenais, trad.). F. Paris: Flammarion. (Texto original publicado em 1472).

Aulagnier, P. (1986). Un interprète en quête de sens. Paris: Ramsay.

Balint, M. (1957). The Doctor, his Patient and the Illness. London: Pitman Medical Publishing Co.

Benghozi, P. (2006). Pré-contre-transfert, cadre et dispositif. Discussion de l'exposé de Jean-Claude Rouchy. Revue de psychothérapie psychanalytique de groupe, 47(2), 25-29.

Diet, E. (2010). L'objet culturel et ses fonctions médiatrices. Connexions, 93(1), 39-59.

Douville, O. (2007). De l'adolescence errante. Variations sur les non-lieux de nos modernités. Paris: Éditions Pleins Feux.

Kaës, R. (2015). L'extension de la psychanalyse: Pour une métapsychologie de troisième type. Paris: Dunod.

Omay, O. & Gaillard, G. (2009). Alain-Noël Henri: Penser à partir de la pratique. Toulouse: Érès.

Rouchy, J-C. (2008). Le groupe, espace analytique. Toulouse: Érès.

Publicado

2020-04-30

Como Citar

Souvignet, A. M. (2020). Entre exílio e exclusão: um dispositivo de acolhimento para os alunos com múltiplas expulsões no Ensino Fundamental. Estilos Da Clinica, 25(1), 77-88. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v25i1p77-88