Uma sala tranquila

neurolépticos para uma biopolítica da indiferença

Autores

  • Fernanda Martinhago Universidade Paris 8 Vincennes Saint Denis

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v25i2p353-357

Palavras-chave:

Medicina, História da medicina, Psiquiatria

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Martinhago, Universidade Paris 8 Vincennes Saint Denis

Pós-doutoranda na Université Paris 8 Vincennes Saint Denis (França) e na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, SC, Brasil.

Referências

American Psychiatric Association. (2013). Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, Fifth Edition (DSM-5). Arlington: American Psychiatric Association.

American Psychiatric Association. (1980). Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, Third Edition (DSM-III). Arlington: American Psychiatric Association.

Foucault, M. (2003). Le pouvoir psiquiatrique. Paris: Gallimard. (Trabalho original publicado em 1974).

Healy, D. (2002). The Creation of Psychopharmacology. Cambridge: Harvard University Press.

Moncrieff, J. (2013). Hablando claro: una introducción a los fármacos psiquiátricos. Barcelona: Herder.

Downloads

Publicado

2020-08-29

Como Citar

Martinhago, F. (2020). Uma sala tranquila: neurolépticos para uma biopolítica da indiferença. Estilos Da Clinica, 25(2), 353-357. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v25i2p353-357

Dados de financiamento