A relação mãe-bebê na estimulação precoce: um olhar psicanalítico

  • Amanda Cabral dos Santos Goretti Universidade Católica de Brasília
  • Sandra Francesca Conte de Almeida Universidade Católica de Brasília
  • Viviane Neves Legnani Universidade Católica de Brasília
Palavras-chave: Estimulação precoce, Psicanálise, Risco psíquico.

Resumo

O artigo apresenta uma discussão e uma análise, de orientação psicanalítica, do atendimento a bebês por duas professoras do Programa de Educação Precoce oferecido pela Secretaria de Educação do Distrito Federal, em que se pode observar os lugares diferenciados que ambas atribuíam à relação mãe-bebê na intervenção profissional. Durante e após as observações dos atendimentos, aplicou-se o protocolo IRDI (Indicadores Clínicos de Risco para o Desenvolvimento Infantil). Os resultados da pesquisa apontaram que a profissional que adotava um modelo de intervenção voltado para a criança e seu diagnóstico realizava uma função de maternagem, enquanto a que adotava uma concepção e uma prática voltadas para a relação mãe-bebê mostrou-se capaz de exercer suplência das funções materna e/ou paterna nos atendimentos. O estudo destaca que a psicanálise pode apresentar-se como um aporte conceitual relevante para os profissionais que atuam no Programa, pois os convoca a uma intervenção focalizada na relação mãe-bebê, em que o profissional não apenas operaria como apoio instrumental-funcional à criança, mas, sim, como suporte às operações constituintes do sujeito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda Cabral dos Santos Goretti, Universidade Católica de Brasília
Fisioterapeuta e professora de Educação Física. Mestre em Psicologia pela Universidade Católica de Brasília
Sandra Francesca Conte de Almeida, Universidade Católica de Brasília
Psicanalista. Professora dos Programas stricto sensu em Psicologia e Educação da Universidade Católica de Brasília
Viviane Neves Legnani, Universidade Católica de Brasília
Psicanalista, professora da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília
Publicado
2014-12-21
Como Citar
Goretti, A., Almeida, S. F., & Legnani, V. (2014). A relação mãe-bebê na estimulação precoce: um olhar psicanalítico. Estilos Da Clinica, 19(3), 414-435. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v19i3p414-435