Glow: aspectos do pro-wrestling feminino no Netflix

  • Carlos Cesar Domingos do Amaral Universidade São Caetano do Sul (USCS)
Palavras-chave: GLOW., Luta Livre., Netflix., Pro-Wrestling Feminino., Seriado.

Resumo

A Luta Livre continua sendo assunto no seriado produzido pela Netflix, GLOW. As lutadoras na segunda temporada estão mais acostumadas ao que o Pro-Wrestling exige. Dessa maneira o objetivo desse artigo é compreender como a Luta Livre é apresentada nos aspectos das histórias em ringue e de vida que condicionam a sequência da produção americana. A metodologia visa analisar os dez episódios da segunda temporada e conta com autores como DoAmaral (2016), Barthes (1972), Drago (2007) e outros para a explicação da Luta Livre, assim como apresentar sua representatividade no cenário do esporte e entretenimento. Resultados mostram que se manteve a continuação a confrontar as faces malignas e heroica. Pode-se apontar também que as lutas também melhoraram, após dificuldades encontradas no enredo dos episódios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Cesar Domingos do Amaral, Universidade São Caetano do Sul (USCS)

Mestre em Comunicação na Universidade São Caetano do Sul – USCS. Jornalista pela Universidade de Uberaba (UNIUBE), Especialista em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte pela FMU Faculdades Metropolitanas Unidas. Autor dos livros: Luta Livre: Esporte de Entretenimento, WWE e Outras Plataformas; As Inovações da Luta Livre no Brasil (1950 até 2016); Luta Livre: TNA, ROH e Demais Ensaios.

Referências

BARTHES, Roland. Mitologias. Trad. Rita Buongermind e Pedro de Souza. -São Paulo: Difusão Europeia do Livro. 1972.

DOAMARAL, Carlos Cesar Domingos. Luta Livre: Esporte de Entretenimento, WWE e Outras Plataformas. Alemanha: Novas Edições Acadêmicas, 2016.

DRAGO. Telecatch: Almanaque da Luta Livre. São Paulo: Vozes, 2007.
Publicado
2019-10-17
Como Citar
Amaral, C. (2019). Glow: aspectos do pro-wrestling feminino no Netflix. Revista Extraprensa, 12, 49-61. https://doi.org/10.11606/extraprensa2019.152288
Seção
GT1 - Produção, circulação e fruição de bens culturais