Diversidade nas pautas jornalísticas

o caso das periferias paulistanas

  • Cláudia Nonato Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Jornalistas, Arranjos econômicos alternativos, Periferias de São Paulo, Jornalismo periférico

Resumo

Este artigo apresenta os resultados da etapa quantitativa da pesquisa A produção de notícias a partir das periferias de São Paulo: perfil, rotinas e novas configurações do trabalho jornalístico, cujo objetivo era investigar o perfil dos jornalistas que produzem informação a partir e sobre a periferia de São Paulo em novos arranjos econômicos alternativos (Figaro; Nonato, 2017). Para cumprir esse objetivo, faz uma breve reflexão sobre a falta de pluralidade da mídia brasileira, analisa as aproximações e diferenças entre jornalismo local, comunitário, contra hegemônico e periférico e apresenta a metodologia adotada para a pesquisa. Como resultados iniciais, verificamos que os jornalistas são jovens, estão há pouco mais de cinco anos na profissão e não têm uma opinião clara a respeito do conceito de jornalismo periférico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cláudia Nonato, Universidade de São Paulo

Jornalista e Doutora em Ciências da Comunicação pela ECA/USP. Pesquisadora do Centro de Pesquisa em Comunicação e Trabalho (CPCT-ECA/USP) e  editora executiva da revista Comunicação & Educação, na mesma instituição. Docente do CELACC - Centro de Estudos Latino Americanos sobre Cultura e Comunicação (ECA/USP) e integra o Conselho Consultivo da Agência Mural de Jornalismo das Periferias.

Referências

AGUIAR, Sonia. Territórios do jornalismo. Geografias da mídia local e regional no Brasil. Petrópolis: Vozes; Rio de Janeiro: Editora PUC-Rio, 2016.

ANTUNES, Ricardo. Século XXI: nova era da precarização estrutural do trabalho? In ANTUNES, R.; BRAGA, R. (Orgs.) Infoproletários: degradação real do trabalho virtual. São Paulo: Boitempo, 2009

BECERRA, M., MASTRINI, G. Los dueños de la palavra. Acceso, estructura y concentración de los medios en la América latina del siglo XXI. Buenos Aires: Prometeo Libros, 2009.

CASTILHO, Carlos. A alternativa comunitária no jornalismo contemporâneo. Observatório da Imprensa. São Paulo, 11 de ago. de 2014.

D´ANDREA, TIARAJÚ PABLO. A Formação dos Sujeitos Periféricos: Cultura e Política na Periferia de São Paulo. Tese. Departamento de Sociologia da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2013.

DEUZE, Mark; WITSCHGE, Tamara. Além do Jornalismo. Leituras do Jornalismo. N. 4, v. 1, 2015.

DORNELLES, Beatriz. Características do jornalismo impresso local e suas interfaces com jornais comunitários. Revista ALCEU - v.8 - n.16 - p. 159 a 173 - jan./jun, 2008

FÁVERO, Leonor L e ANDRADE, Maria Lúcia C. V. O. Os processos de representação da imagem pública nas entrevistas. In PRETI, Dino (org.). Estudos de língua falada: variações e confrontos et AL. 2 ed. São Paulo: Associação Editorial Humanitas, 2006.

FELIX, Carla Baiense; FRAGOSO, Mariana Pitasse; COSTA, Andrew. Entre o comunitário, o popular e o contra hegemônico: limites teóricos e aproximações cotidianas. Questões Transversais – Revista de Epistemologias da Comunicação Vol. 5, nº 10, julho-dezembro/2017

FÍGARO, R., NONATO, C. Novos arranjos econômicos alternativos para a produção jornalística. Contemporânea | Comunicação e Cultura - v.15 – n.01 – jan-abr 2017.

FREITAS, G.B. de. O discurso “periférico” no centro da narrativa midiática. Trabalho apresentado ao Grupo de Trabalho Cultura das Mídias do XXIII Encontro Anual da Compós, na Universidade Federal do Pará, Belém, de 27 a 30 de maio de 2014.

LIMA, Cláudia do Carmo Nonato. Jornalistas, blogueiros, migrantes da comunicação: em busca de novos arranjos econômicos para o trabalho jornalístico com maior autonomia e liberdade de expressão. 2015.250 f. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo.

MALERBA, João Paulo. Catarse e contra-hegemonia: contribuições gramscianas para a comunicação comunitária. Razón y Palabra, vol. 18, núm. 86, abril-junio, 2014 Instituto Tecnológico y de Estudios Superiores de Monterrey Estado de México, México

MICK, Jacques. Trabalho jornalístico e convergência digital no Brasil: um mapeamento de novas funções e atividades. Revista Pauta Geral-Estudos em Jornalismo, Ponta Grossa, vol.2, n.1 p. 15-37, Jan/Jun, 2015

MORAES, D. Vozes abertas da América Latina. Estado, políticas públicas e democratização da comunicação. Rio de Janeiro: Maud/FAPERJ, 2011

NONATO, Cláudia; PACHI FILHO, Fernando Felício; FIGARO, Roseli. Relações de comunicação em novos arranjos alternativos e modelos de produção da notícia. LÍBERO. Revista eletrônica do Programa de Mestrado em Comunicação da Faculdade Cásper Líbero. ANO XXI - No 41. JAN. / JUN. 2018

_______________ SANTANA, J.& Silva, D. Periférico e contra hegemônico: o jornalismo alternativo no Brasil e na América Latina do século XXI. Artigo publicado no XXXIX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, INTERCOM – São Paulo, 2016.

_______________. Blogs, colaborativismo e crowdfunding: novos arranjos para o livre exercício do jornalismo e a prática da cidadania. Revista Alterjor. N. 6, v. 2, 2015.

PEREIRA, Fábio Henrique e ADGHIRNI, Zélia Leal. O jornalismo em tempo de mudanças estruturais. Intexto, Porto Alegre: UFRGS, v. 1, n. 24, p. 38-57, janeiro/junho 2011

PERUZZO, C. Mídia local e suas interfaces com a mídia comunitária. In: Anuário Unesco/Umesp e Comunicação Regional, Ano 6, n. 6, jan-dez, São Bernardo do Campo: UMESP/SP, 2002.

TANAKA, Giselle M.M. Periferia: conceitos, práticas e discursos: práticas sociais e processos urbanos na metrópole de São Paulo. Dissertação (Mestrado)- FAU/USP. São Paulo, 2006.

Publicado
2020-07-20
Como Citar
Nonato, C. (2020). Diversidade nas pautas jornalísticas. Revista Extraprensa, 13(2), 183-198. https://doi.org/10.11606/extraprensa2020.153455