A cada uno según sus fuerzas: a circulação de impressos anarquistas na formação do movimento operário em Buenos Aires (1890-1905)

  • Eduardo Augusto Souza Cunha Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - Universidade de São Paulo (FFLCH-USP)
Palavras-chave: anarquismo, Argentina, História do Livro

Resumo

O presente estudo tem como objetivo abordar a circulação de jornais, livros e folhetos anarquistas durante o período de formação das organizações operárias em Buenos Aires. Na nossa investigação, concluímos que o circuito editorial anarquista possuía uma marca particular quando comparado com a produção e a circulação dos impressos do incipiente mercado editorial portenho. Na tentativa de não mercantilizar suas publicações, os anarquistas lançaram mão de uma concepção voluntarista que tanto possibilitava uma distribuição significativa como trazia instabilidades aos projetos editoriais ao longo dos anos. Dessa forma, acreditamos que a análise da produção e circulação dos impressos anarquistas em Buenos Aires pode ser considerada um exemplo de uma produção editorial das classes subalternas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Augusto Souza Cunha, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - Universidade de São Paulo (FFLCH-USP)

Eduardo Augusto Souza Cunha é mestre em História Econômica pela FFLCH-USP, com a dissertação “Editar a revolta: edição e circulação de impressos anarquistas em Buenos Aires (1890-1905)”.

Referências

Documentos
L’Avvenire, ano II, núm. 19, 21/03/1897
ETIEVANT, Georges. Declaraciones. Buenos Aires: La Expropriación, 1895
KOENINGSTEIN, François Claudius. Ravachol. Buenos Aires: La Expropriación, 1895
El Obrero Panadero, ano II, núm. 1, 20/09/1895
El Perseguido, ano II, núm. 17, 18/03/1891
El Perseguido, ano III, núm. 45, 24/07/1892
El Perseguido, ano III, núm. 48, 25/09/1892
El Perseguido, ano VI, núm. 85, 11/07/1895
El Perseguido, ano VII, núm. 97, 14/02/1896
La Protesta Humana, ano I, núm. 3, 15/07/1897
La Protesta Humana, ano I, núm. 6, 02/09/1897
La Protesta Humana, ano III, núm. 56, 26/03/1899
La Protesta Humana, ano III, núm. 63, ?/[julho]/1899
La Protesta Humana, ano III, núm. 66, 03/09/1899
La Protesta Humana, ano III, núm. 79, 04/03/1900
SERANTONI, Fortunato. Per un inocente d’ Italia: Cesare Batacchi, condannato all’ergastolo. Buenos Aires: Librería Sociológica, 1899
Bibliografia
BOURDÉ, Guy, Buenos Aires: urbanización e inmigración. Buenos Aires: Editora Huemul, 1977
CUNHA, Eduardo Augusto Souza. Editar a revolta: edição e circulação de impressos anarquistas em Buenos Aires (1890-1905). 315 f. Dissertação (Mestrado em História Econômica) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil, 2018. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8137/tde-06122018-131711/es.php. Acesso em: 12 jan. 2019.
DEAECTO, Marisa Midori; SECCO, Lincoln (orgs.). Edgard Carone: leituras marxistas e outros estudos. São Paulo: Xamã, 2004
EUJANIAN, Alejandro. La cultura: público, autores y editores. In.: BONAUDO, Marta (org). Nueva Historia Argentina, tomo IV: Liberalismo, Estado y orden burgués (1852-1880). Buenos Aires: Editorial Sudamericana, 1999
FALCÓN, Ricardo. Los orígenes del movimiento obrero (1857-1899). Buenos Aires: Centro editor de la América Latina, 1984
FRANCO, Stella Maris. Luzes e sombras na construção da nação argentina: os manuais de História Nacional (1868-1912). Bragança Paulista: EDUSF, 2003
GUTIÉRREZ, Leandro; ROMERO, Luis Alberto. Sociedades barriales y bibliotecas populares. In.: ______. Sectores populares, cultura y política: Buenos Aires en la Entreguerra. Buenos Aires: Siglo Veintiuno Editores, 2007.
OVED, Iaacov. El anarquismo y el movimiento obrero en Argentina. Buenos Aires: Siglo XIX Editores, 1978.
PASTORMELO, Sergio. 1880-1899: el surgimiento de un mercado editorial. In.: DE DIEGO, José (org). Editores y políticas editoriales en Argentina (1880-2010). Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 2014.
PELLOUTIER, Fernand. O anarquismo e os sindicatos operários. São Paulo: Editora Imaginário, 2013.
PLANAS, Javier. Bibliotecas populares en la Argentina decimonónica. Aproximaciones críticas a una política de lectura. I Jornada de intercambio y reflexión acerca de la investigación en bibliotecología. La Plata, 6-7 de diciembre de 2010. La Plata: Facultad de Humanidades y Ciencias de la Educación de la Universidad Nacional de La Plata, 2010.
PLANAS, Javier. Libros, lectores y lecturas: Las bibliotecas populares en la Argentina entre 1870 y 1876. 2012. 169 f. Dissertação de mestrado - Facultad de Humanidades y Ciencias de la Educación de la Universidad Nacional de La Plata. La Plata, 2012
PLANAS, Javier. Hacer las reglas del hacer: concepciones y rutinas bibliotecarias en los reglamentos de las bibliotecas populares en la Argentina (1870-1875). Revista de História Regional, [s.l.], v. 19, n. 1, p.203-226, 2014. Disponível em: . Acesso em: 3 jan. 2019.
PRIETO, Adolfo, El discurso criollista en la formación de la Argentina Moderna. Buenos Aires: Editorial Sudamericana, 1988
QUESADA, Ernesto, El criollismo en la literatura argentina. Buenos Aires: Imprenta y Casa Editora Coni Hermanos, 1902
TURCATO, Davide. Making sense of anarchism: the experiments with revolution of Errico Malatesta, Italian exile in London (1889-1900). 433 f. Tese (Doutorado em História) - Department of History, Simon Fraser University, Burnaby, Canadá, 2009
SOARES, Gabriela Pellegrino. Semear horizontes: Uma história da formação de leitores na Argentina e no Brasil. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2007
ZARAGOZA, Gonzalo. Anarquismo Argentino (1876-1902). Buenos Aires: Ediciones de La Torre, 1996.
Publicado
2019-10-17
Como Citar
Cunha, E. A. (2019). A cada uno según sus fuerzas: a circulação de impressos anarquistas na formação do movimento operário em Buenos Aires (1890-1905). Revista Extraprensa, 12, 234-255. https://doi.org/10.11606/extraprensa2019.153990
Seção
GT1 - Produção, circulação e fruição de bens culturais