O Facebook enquanto “verdade seduzida”: um ensaio crítico de sua comunidade global

  • Gabriel Alarcon Madureira Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Comunicação, Facebook, Muniz Sodré

Resumo

O ensaio tem por objetivo discutir criticamente a rede social Facebook, especificamente a sua intenção de construir uma comunidade comunicacional global. Assim, a partir de uma abordagem teórica multiperspectivística, mobilizando a sociologia comunicacional de Muniz Sodré; as interfaces analíticas dos estudos culturais; a teoria crítica da cultura; e as discussões interdisciplinares da comunicação, analisamos o discurso do fundador e CEO da rede, Mark Zuckerberg, consubstanciado na nota “Building Global Community”, publicada em fevereiro de 2017. Desta forma, esta reflexão incide sobre as questões relativas aos conceitos de cultura e de diversidade cultural, cuja elaboração no Facebook, na verdade, fomenta o surgimento de uma comunidade comunicacional distópica e contrária aos direitos humanos e ao diálogo intercultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriel Alarcon Madureira, Universidade de São Paulo

Bacharel e Licenciado em Ciências Sociais pela UNESP/Araraquara, Mestre em Sociologia pela UFSCar e aluno do CELACC no curso de Gestão de Projetos Culturais. Atualmente é Assistente Técnico da Gerência de Estudos e Programas Sociais do Sesc São Paulo.

Referências

CANCLINI, Nestor. Cultural transnacional y culturas populares: bases teórico-metodológicas para la investigación. In: CANCLINI, Nestor; RONCAGLIOIO, Rafael (org.). Cultural transnacional y culturas populares. Lima: Ipal, 1988. p. 18-76.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

CHEVALIER, Stéphanie. Number of Facebook users in Brazil from 2017 to 2023 (in millions). Statista, New York, 26 nov. 2019. Disponível em: http://bit.ly/2STeEMJ. Acesso em: 27 maio 2019.

EAGLETON, Terry. A ideia de cultura. São Paulo: Editora Unesp, 2005.

FACEBOOK censura fotos de Sebastião Salgado de tribo indígena da Amazônia. Folha de S.Paulo, São Paulo, 4 set. 2018. Disponível em: http://bit.ly/39L2fQM. Acesso em: 3 jun. 2019.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir. Petrópolis: Vozes, 1987.

GIDDENS, Anthony. As consequências da modernidade. São Paulo: Editora Unesp, 1991.

GIDDENS, Anthony. A constituição da sociedade. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

HALL, Stuart. A questão multicultural. In: Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013. p. 51-100.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: Lamparina, 2015.

HARARI, Yuval Noah. Homo Deus: uma breve história do amanhã. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

HARARI, Yuval Noah. 21 lições para o século 21. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

IPHAN. Dossiê IPHAN: Yaokwa Povo Enawene Nawe. (2006). Disponível em: http://bit.ly/2QvjX3o. Acesso em: 3 jun. 2019.

KELLNER, Douglas. A cultura da mídia: estudos culturais − identidade e política entre o moderno e o pós-moderno. Bauru: Edusc, 2001.

NOGUEIRA, Silas. Poder, cultura e hegemonia: elementos para uma discussão. Revista Extraprensa, São Paulo, v. 3, n. 2, p. 1-10, 2010. Disponível em: http://bit.ly/36smiRX. Acesso em: 3 jun. 2019

ORWEL, George. 1984. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. Buenos Aires: CLACSO, 2005. Disponível em: http://bit.ly/2tv3G5t. Acesso em: 27 maio 2019.

SERVA, Leão. Fortes, livres e suicidas. Folha de S.Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: http://bit.ly/2T3SYgG. Acesso em: 10 dez. 2019.

SODRÉ, Muniz. Antropológica do espelho: uma teoria da comunicação linear e em rede. Petrópolis: Vozes, 2002.

SODRÉ, Muniz. A verdade seduzida: por um conceito de cultura no Brasil. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

SODRÉ, Muniz. Diversidade e diferença. Revista Científica de Información y Comunicación, Sevilla, n. 3, p. 5-16, 2006. Disponível em: http://bit.ly/2FqHFY8. Acesso em: 3 jun. 2019.

SODRÉ, Muniz. Pensar Nagô. Petrópolis: Vozes, 2017.

THOMPSON, John. Ideologia e Cultura Moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis: Vozes, 2011.

UNESCO. Investir na diversidade cultural e no diálogo intercultural: relatório mundial da Unesco – resumo, 2009. Disponível em: http://bit.ly/37GeKey. Acesso em: 20 maio 2019.

ZUCKERBERG, Mark. Building Global Community. Facebook, São Francisco. 17 fev. 2017. Disponível em: http://bit.ly/2sSH7Yb. Acesso em: 22 maio 2019.

Publicado
2019-12-30
Como Citar
Madureira, G. (2019). O Facebook enquanto “verdade seduzida”: um ensaio crítico de sua comunidade global. Revista Extraprensa, 13(1), 129-144. https://doi.org/10.11606/extraprensa2019.163238