O sonho imperialista de Assis Chateaubriand na América Latina: ascensão e fracasso de "O Cruzeiro Internacional"

  • Eliza Bachega Casadei Universidade de São Paulo
Palavras-chave: O Cruzeiro Internacional, Imprensa, América Latina.

Resumo

O objetivo do presente artigo é recuperar a história de O Cruzeiro Internacional, publicação ainda pouco estudada nas pesquisas em comunicação, em termos de seu projeto editorial, de suas estratégias receituárias e de seus alinhamentos políticos. Fruto das pretensões internacionalistas de Assis Chateaubriand, a revista representa um estudo de caso das relações de hegemonia na América Latina e proporciona um vislumbre das mudanças no cenário midiático latino-americano entre as décadas de 1950 e 1960.  Tentaremos mostrar que se a fórmula que sustentava O Cruzeiro pode ser resumida a partir do tripé “contatos políticos”, “cenário de concentração de mercado” e “profissionalização jornalística”, é justamente a desfuncionalização dos primeiros dois itens que marcam o fracasso de O Cruzeiro Internacional.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eliza Bachega Casadei, Universidade de São Paulo
Doutoranda em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) e professora dos cursos de Comunicação Social do Complexo Educacional FMU-FIAM-FAAM. É Mestre em Ciências da Comunicação e graduada em Comunicação Social ambos pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP).
Publicado
2012-06-30
Como Citar
Casadei, E. (2012). O sonho imperialista de Assis Chateaubriand na América Latina: ascensão e fracasso de "O Cruzeiro Internacional". Revista Extraprensa, 5(2), 75-87. https://doi.org/10.11606/extraprensa2012.77251