Heidegger em busca da verdade da obra de arte: dialogando com a elegia Pão e Vinho de Hölderlin

  • Gabriela Nascimento Souza Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: verdade, obra de arte, Hölderlin, Heidegger

Resumo

O presente artigo tem como objetivo acompanhar o desenvolvimento do conceito de verdade da obra de arte em três textos de Heidegger: A origem da obra de arte (1935); A coisa (1950) e Sobre a elegia de Hölderlin: Pão e Vinho (1943). Interessa evidenciar uma nova concepção de verdade. Na recusa da compreensão do conceito de verdade enquanto adequação, o filósofo entende a verdade como um acontecimento poético.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Dastur, F. (2015). A sofisticada poesia de Hölderlin. In: Hölderlin: O trágico na noite da Modernidade. Revista Instituto Humanitas Unisinos, 475.

Heidegger, M. (2000). „Zu Hölderlins Elegie >>Brod und Wein<< (1943)“. In: Zu Hölderlin – Grichenlandreisen. Vittorio Klostermann, Frankfurt am Main.

____________. (2000a). Elucidations of Hölderlin´s Poetry. Translated with an introdution by Keith Hoeller. Amherst, New York: John Glenn Drive.

____________. (2007). A questão da técnica. Tradução de Marco Aurélio Werle. Revista Scientiae Studia, São Paulo, 5(3), pp.375-398.

____________. (2008). Ser e Tempo. Tradução e apresentação de Márcia de Sá Cavalcante Schuback. Petrópolis: Vozes.

____________. (2010). A origem da obra de arte. Tradução de Idalina Azevedo e Manuel Antonio de Castro. São Paulo, Edições 70.

____________. (2012). “A coisa”. Tradução de Emmanuel Carneiro Leão. In: Ensaios e Conferências. 8 ed. Petrópolis: Vozes; Bragança Paulista: Editora Universitária São Franscisco.

____________. (2012a). “Aletheia (Heráclito, fragmento 16)”. Tradução de Márcia de Sá Cavalcante Schuback. In: Ensaios e Conferências. 8 ed. Petrópolis: Vozes; Bragança Paulista: Editora Universitária São Franscisco.

Hesíodo. (2005). Teogonia/ Trabalhos e dias. Prefácio de Maria Helena da Rocha Pereira. Introdução, tradução e notas de Ana Elias Pinheiro e José Ribeiro Ferreira. Lisboa: Imprensa Nacional; Casa da Moeda.

Hölderlin, F. (1997). “Pão e Vinho”. Tradução de Paulo Quintela. In: Obras completas, Vol II, Traduções I. Lisboa: Edição da Fundação Calouste Gulbenkian.

Nunes, B. (2000). Heidegger e a poesia. Natureza Humana 2(1), pp.103-127.

Taminiaux, J. (1995). “A primeira leitura de Hölderlin”. In: Leituras da ontologia fundamental: Ensaios sobre Heidegger. Lisboa: Instituto Piaget.

Publicado
2017-12-20
Como Citar
Souza, G. (2017). Heidegger em busca da verdade da obra de arte: dialogando com a elegia Pão e Vinho de Hölderlin. Cadernos De Filosofia Alemã: Crítica E Modernidade, 22(4), 129-143. https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v22i4p129-143
Seção
Artigos