O Romance de Artista Alemão: arte e utopia no jovem Marcuse

Autores

  • Cibele Saraiva Kunz Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v24i2p87-98

Palavras-chave:

romance, utopia, mundo da arte, mundo da vida

Resumo

Este artigo apresenta uma análise sobre a tese de doutorado de Marcuse, Der Deutsche Künstlerroman (O Romance de Artista Alemão). Obra ainda pouco explorada em língua portuguesa e que expõe de forma embrionária reflexões que serão a base da teoria estética de Marcuse nas décadas de 1960 e 1970, tais como a separação entre arte e vida e a alienação artística. Busca-se demonstrar a relação íntima entre arte e utopia no primeiro trabalho de Marcuse.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Kangussu, I. (2005). Sobre a alteridade do artista em relação ao mundo que o cerca, segundo Herbert Marcuse. Kriterion, 112, pp. 345-356. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-512X2005000200017

Katz, B. (1982) Herbert Marcuse and the Art of Liberation. An Intellectual Biography. London: Verso.

Kellner, D. (1984). Herbert Marcuse and the Crisis of Marxism. Berkeley and Los Angeles: University of California Press.

Löwy, M. (1980) Marcuse and Benjamin: The Romantic Dimension. Telos, 20, pp. 25-33. DOI: 10.3817/0680044025

Lukács, G. (2006). “Posfácio”. In: Goethe, J. W. von. Os anos de aprendizado de Wilhelm Meister. (pp. 581-601). Tradução de Nicolino Simone Neto. São Paulo: Editora 34.

Lukács, G. (2015). A teoria do Romance. Tradução de José Marcos Mariani de Macedo. São Paulo: Editora 34.

Marcuse, H. (1977). Um ensaio para Libertação. Tradução de Maria Ondina Braga. Portugal-Brasil: Amadora Livraria Bertrand.

Marcuse, H. (1982). Eros e Civilização. Uma interpretação filosófica do Pensamento de Freud. Tradução de Álvaro Cabral. 8ªed. São Paulo: Guanabara.

Marcuse, H. (1998). “Algumas considerações sobre Aragon: arte e política na era totalitária”. In: Tecnologia, Guerra e Fascismo. (pp. 269- 288). Tradução de Maria Cristina Vidal Borba. São Paulo: UNESP.

Marcuse, H. (2004). „Der deutsche Künstlerroman“. In: Schriften Band I. (pp. 7- 344). Springe: Zu Klampen.

Marcuse, H. (2006). “Sobre o Conceito afirmativo de Cultura”. In: Cultura e Sociedade vol. 1. (pp. 89- 135). Tradução de Wolfgang Leo Maar, Isabel Maria Loureiro, Robespierre de Oliveira. 2ª ed. São Paulo: Paz e terra.

Marcuse, H. (2007). Collected Papers of Herbert Marcuse. Volume 4: Art and Liberation. Londres; Nova York: Routledge.

Martineau, A. (1986). Herbert Marcuse’s Utopia. Montreal: Harvest House.

Reitz, C. (2000). Art, alienation and humanities. A critical Engagement with Herbert Marcuse. New York: State University of New York Press.

Schiller, F. (1991). Poesia Ingênua e Sentimental. Tradução de Márcio Suzuki. São Paulo: Iluminuras.

Downloads

Publicado

2019-12-26

Como Citar

Kunz, C. S. (2019). O Romance de Artista Alemão: arte e utopia no jovem Marcuse. Cadernos De Filosofia Alemã: Crítica E Modernidade, 24(2), 87-98. https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v24i2p87-98

Edição

Seção

Artigos