Certeza, Filosofia da Psicologia e o Manuscrito 119

Autores

  • Wagner Teles de Oliveira Universidade Estadual de Feira de Santana

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v25i1p31-52

Palavras-chave:

Wittgenstein, Certeza, filosofia da psicologia

Resumo

É comum aos textos de Wittgenstein que tratam da certeza e da filosofia da psicologia, produzidos entre 1945 e 1951, a compreensão de que a certeza, essencial ao funcionamento das práticas simbólicas e não simbólicas, é uma questão de atitude. Essa maneira de entender a certeza tem importância fundamental em sua filosofia da psicologia, pois a objetividade das expressões psicológicas é tramada na dependência dela. A edição em separado dos textos sobre a certeza e da filosofia da psicologia faz parecer tratar-se de tópicos desconectados da obra, encobrindo as conexões conceituais entre eles e, além disso, a história de ambos. A explicitação das conexões entre esses textos permite situá-los na obra de Wittgenstein em continuidade com as Investigações, fazendo ver que têm em comum o desenvolvimento de noções elaboradas no MS 119. Assim, os textos sobre a certeza e a filosofia da psicologia podem passar a ser compreendidos como tendo em comum a noção de certeza, desenvolvida no âmbito da concepção prática do significado, que tem sua origem em textos de 1937.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Anscombe, G. E. M. & Von Wright, H. (2012). “Prefácio”. In: Wittgenstein, L. Da Certeza. Lisboa: Edições 70.

Bouveresse, J. (1971). La parole malheureuse: de l’alchimie linguistique a la grammaire philosophique. Paris: Les Éditions de Minuit.

Hintikka, J. (1991). An Impatient Man and his Papers. Synthese 87, pp.183-201.

Malcolm, N. (1979). “Moore and Wittgenstein on the Sense ‘I know’”. In: Preston, J. (ed.). Thought and Language. Ithaca, NY: Schulte Cornell University Press.

Monk, R. (1995). Wittgenstein: o dever do gênio. São Paulo: Companhia das Letras.

Moore, G. E. (1959). “Certainty”. In: Moore, G. E. Philosophical Studies. London: Littlefield, Adms & Co.

Rhees, R. e Phillips, D. Z. (ed.). (2005). Wittgenstein’s On Certainty: there – like our life. Oxford: Blackwell.

Salles, J. C. (2006). “Considerações sobre o texto das Bemerkungen über die Farben.” In: Salles, J. C. O Retrato do Vermelho e Outros Ensaios. Salvador: Quarteto Editora, pp. 171-194.

Salles, J. C. (2009). “Apresentação: as anotações sobre as cores de Wittgenstein”. In: Wittgenstein, L. Anotações Sobre as Cores. Campinas: Editora da Unicamp.

Schulte, J. (2003). Experience and Expression: Wittgenstein’s Philosophy of Psychology. Oxford: Clarendon Press.

Stern, D. (1996). “Availability of Wittgenstein’s philosophy”. In: Sluga, H. & Stern, D. The Cambridge Companion to Wittgenstein. Cambridge University Press, pp. 442-476.

Van Gennip, M. J. J. M. (2003). “Connections and Divisions in On Certainty”. In: Löffler, W. e Weingartner, P. (eds.). Knowledge and Belief: papers of the 26th International Wittgenstein Symposium. Vol. XI.

Wittgenstein, L. (1972). (OC). On Certainty. New York: Harper Torchbookz.

Wittgenstein, L. (1982). Last Writings on the Philosophy of Psychology Vol. I. Oxford: Blackwell.

Wittgenstein, L. (1992). Last Writings on the Philosophy of Psychology Vol. II: The ‘Inner’ and the ‘Outer’ 1949-1951. Oxford: Blackwell.

Wittgenstein, L. (1998). (RPP I, RPP II). Remarks On The Philosophy Of Psychology. Oxford: Basil Blackwell, 1998. Vol. I e II.

Wittgenstein, L. (2000). Wittgenstein Nachlass: The Bergen Electronic Edition, Oxford: Oxford University Press.

Wittgenstein, L. (2001). Tractatus Logico-Philosophicus. 3ª ed. São Paulo: Edusp.

Wittgenstein, L. (2009). Philosophische Untersuchungen. Oxford: Basil Blackwell, 1953. Revised 4th Edition. Translated by G. E. M. Anscombe, P. M. S. Hacker and Joachim SchulteOxford: Basil Blackwell.

Downloads

Publicado

2020-06-23

Como Citar

Oliveira, W. T. de. (2020). Certeza, Filosofia da Psicologia e o Manuscrito 119. Cadernos De Filosofia Alemã: Crítica E Modernidade, 25(1), 31-52. https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v25i1p31-52

Edição

Seção

Artigos