Arte Mais Além de Auschwitz Sobre a interpretação da teoria estética adorniana feita por Christoph Menke

  • Maurício Chiarello Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Palavras-chave: Estética, Negatividade, Expressão, Dor, Morte

Resumo

Poucos são os comentários da Teoria Estética adorniana que atinam com seu espinho na carne mais dolorido. Mesmo os mais bem intencionados não raro recaem numa espécie de esteticismo ao atribuir a negatividade exercida pela obra de arte exclusivamente a seu próprio. Menospreza-se assim o entrelaçamento, vital para toda obra de arte sobretudo depois de Auschwitz, que se dá entre expressão, dor e morte, assim como a negatividade que delas decorre. É o que talvez seja emblemático na interpretação ora em questão de autoria de Christoph Menke.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maurício Chiarello, Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas

Doutorando do Departamento de Filosofia. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas e bolsista do CNPq.

Publicado
2001-12-15
Como Citar
Chiarello, M. (2001). Arte Mais Além de Auschwitz Sobre a interpretação da teoria estética adorniana feita por Christoph Menke. Cadernos De Filosofia Alemã: Crítica E Modernidade, (7), 55-66. https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v0i7p55-66
Edição
Seção
Artigos