Linguagem, filologia e interpretação na crítica de Nietzsche à moral e ao direito

  • Marco Aurélio Werle Universidade de São Paulo

Resumo

Partindo principalmente de obras como Humano, demasiado humano, Para além do bem e do mal e A genealogia da moral, pretende-se fazer alguns apontamentos sobre o papel da linguagem em Nietzsche e, por conseguinte, dos processos interpretativos e filológicos em sua critica à metafísica e ao sistema de sustentação desta, constituído pela moral e pelo sistema jurídico.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2008-06-14
Como Citar
Werle, M. A. (2008). Linguagem, filologia e interpretação na crítica de Nietzsche à moral e ao direito. Cadernos De Filosofia Alemã: Crítica E Modernidade, (11), 111-126. https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v0i11p111-126
Seção
Artigos