Minando ouro: utilizando o Nachlaβ e as preleções de Kant como fonte para sua filosofia política

  • Frederick Rauscher Universidade de Michigan

Resumo

O trabalho inédito de Kant sobre filosofia política que sobreviveu se apresenta em três tipos, como três montanhas que escondem ouro em sua massa. Cada uma destas fontes tem um uso diferente e diferentes restrições em seus valores. Os três tipos de fontes são a) preleções b) as notas de Kant para as preleções e outras reflexões em geral c) rascunhos para livros e ensaios específicos. Como graus diferentes do minério do qual o ouro deve ser extraído, estas diferentes fontes precisam ser avaliadas pelo seu valor e pelas ideias puras que elas contém. Como um exemplo da utilidade destas fontes inéditas, focarei no tópico da punição. Mostrarei como algumas delas podem lançar luzes sobre a visão de Kant publicada acerca da punição. Também mostrarei como este tópico se relaciona com a idéia de contrato social de um modo que ilumina tanto a idéia de contrato, como a justificativa da punição. O resultado, eu espero, mostrará como o ouro extraído destas fontes vale tanto quanto o ouro que Kant incluiu em seus livros. 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2009-11-14
Como Citar
Rauscher, F. (2009). Minando ouro: utilizando o Nachlaβ e as preleções de Kant como fonte para sua filosofia política. Cadernos De Filosofia Alemã: Crítica E Modernidade, (14), 11-30. https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v0i14p11-30
Seção
Artigos