No limiar do mundo: a posição de Heidegger sobre a diferença entre animais e humanos

  • Fernando Rodrigues Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Heidegger, Sloterdijk, Dasein, Animalidade, Mundo

Resumo

A posição de Heidegger quanto à diferença entre o animal e o homem é muitas vezes tomada por não científica ou conservadora. Essa é também a posição de Peter Sloterdijk em seu opúsculo Regras para o parque humano. Neste artigo, argumenta-se que um entendimento correto da posição de Heidegger sobre este tema depende da compreensão adequada dos conceitos de transcendência, mundo e formação de mundo, tais como explicitados em Ser e tempo (1927) e nos Conceitos fundamentais da metafísica (1929/30). Assim procedendo, mostra-se que a descrição oferecida por Sloterdijk em suas Regras tende a simplificar o complexo horizonte de problemas por onde Heidegger transita ao enunciar uma diferença radical entre o animal e o homem, mostrando-se assim como restrita do ponto de vista interpretativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Rodrigues, Universidade Estadual de Campinas

Mestre em Filosofia pela Universidade Federal do
Paraná – UFPR e doutorando em Filosofia no
Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
da Universidade Estadual de Campinas
– IFCH/UNICAMP

Publicado
2009-11-14
Como Citar
Rodrigues, F. (2009). No limiar do mundo: a posição de Heidegger sobre a diferença entre animais e humanos. Cadernos De Filosofia Alemã: Crítica E Modernidade, (14), 31-53. https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v0i14p31-53
Seção
Artigos