“Não se pode falar de Nietzsche, sem relacioná-lo claramente à atualidade”: O Nietzsche “francês” nas páginas da Zeitschrift für Sozialforschung”

Autores

  • Ernani Chaves Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v0i16p147-165

Palavras-chave:

Atualidade, Existencialismo, História, Crítica

Resumo

Este artigo tem por objetivo apresentar os principais pontos da discussão ocorrida nas páginas da Zeitschrift für Sozialforschung, a revista do Instituto de Pesquisa Social, a propósito da interpretação francesa de Nietzsche, nos anos imediatamente anteriores à eclosão da Segunda Guerra Mundial. Privilegia-se as resenhas publicadas na Zeitschrift, em especial as de Karl Löwith e Max Horkheimer, acerca do livro de Karl Jaspers sobre Nietzsche, publicado na Alemanha em 1936, e que recebera uma acolhida favorável nos círculos franceses ligados a Jean Wahl e à revista Recherches philosophiques. Trata-se de importante capítulo da história da recepção das idéias de Nietzsche, num momento em que sua filosofia estava sendo apropriada pelo nazismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-12-14

Como Citar

Chaves, E. (2010). “Não se pode falar de Nietzsche, sem relacioná-lo claramente à atualidade”: O Nietzsche “francês” nas páginas da Zeitschrift für Sozialforschung”. Cadernos De Filosofia Alemã: Crítica E Modernidade, (16), 147-165. https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v0i16p147-165

Edição

Seção

Apêndice