Para a história conceitual da discriminação da mulher

  • Marisa Lopes Universidade Federal de São Carlos
Palavras-chave: Discriminação, Mulher, Aristóteles

Resumo

A discriminação da mulher, longe de apresentar-se como um tema exclusivamente sociológico, encontra sua fundamentação conceitual na História da Filosofia, especialmente na filosofia de Aristóteles. Pretende-se mostrar aqui como o filósofo, a partir de seus pares conceituais metafísicos, potência/ato e matéria/forma, deriva a incompletude, a impotência, a mutilição e, por fim, a incapacidade ética e política da mulher. 

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marisa Lopes, Universidade Federal de São Carlos

Professora do Departamento de Filosofia
da Universidade Federal de São Carlos

Publicado
2010-06-14
Como Citar
Lopes, M. (2010). Para a história conceitual da discriminação da mulher. Cadernos De Filosofia Alemã: Crítica E Modernidade, (15), 81-96. https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v0i15p81-96
Seção
Artigos