O acolhimento hegeliano do pensamento antinômico na época de Jena

  • Marco Aurélio Werle Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Hegel, Idealismo alemão, Dialética, Reflexão

Resumo

Trata-se de acompanhar a constituição do pensamento antinômico na filosofia de Hegel da época de Jena (1801-1806), a partir de uma abordagem do começo do Differenzschrift. Refletindo sobre o legado da filosofia de Kant no idealismo, Hegel situará a natureza negativa da filosofia a partir de seu duplo modo de afirmação (universal e particular), desde o seio da cultura, na atividade do entendimento e da razão (da parte e do todo) enquanto dupla reflexão: isolada e geral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marco Aurélio Werle, Universidade de São Paulo
Professor livre-docente de Filosofia na Universidade de São Paulo
Publicado
2012-06-14
Como Citar
Werle, M. A. (2012). O acolhimento hegeliano do pensamento antinômico na época de Jena. Cadernos De Filosofia Alemã: Crítica E Modernidade, (19), 107-125. https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v0i19p107-125
Seção
Artigos