Portal da USP Portal da USP Portal da USP

A sociedade civil e o jovem Marx

Rodnei Nascimento

Resumo


O artigo procura explicitar os pressupostos com os quais o jovem Marx, na Crítica da filosofia do direito de Hegel, desmonta a arquitetura hegeliana da “mistificação idealista do Estado”. Com a ajuda do diagnóstico feuerbachiano da inversão sujeito-predicado, Marx aponta o interesse especulativo em apresentar o Estado como resolução final dos conflitos da sociedade civil. Cabe-nos circunscrever as dificuldades que o jovem Marx irá encontrar com o estatuto antropológico do novo sujeito concreto que começa a postular a partir de então.

Palavras-chave


Sociedade civil; Estado; Inversão; Sujeito concreto; Crítica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v0i1p55-67

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




INDEXADO POR:  International Philosophical Bibliography / Répertoire bibliographique de la philosophie; International Directory of Philosophy; Latindex; The Philosopher's Index; Ulrich’s Periodicals Directory; REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico);European Reference Index for the Humanities and the Social Sciences (ERIH PLUS). ESTRATO A2 NO QUALIS DA CAPES.

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.