Coisa-em-si em Fichte: uma problematização

  • Glauber Cesar Klein Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: Coisa-em-si, Sentimento, Idealismo

Resumo

O conceito de coisa-em-si, tanto em Kant quanto em Fichte (nos limitaremos aos escritos entre os anos de 1793 e 1797), possui um campo semântico ambíguo: ora diz respeito à caracterização do modo realista de conceber o conhecimento (teórico e prático), ora representa uma determinação genuinamente crítico -transcendental. Em Fichte, há uma rejeição ao conceito no sentido realista, porém, no sentido crítico, ele ocupa uma função indispensável. Todavia, mesmo neste último sentido, há uma diferença em relação ao pensamento kantiano, pois o autor da Doutrina -da -ciência conjuga o conceito de coisa-em-si à investigação do sentimento e, particularmente, ao sentimento originário.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-12-15
Como Citar
Klein, G. (2013). Coisa-em-si em Fichte: uma problematização. Cadernos De Filosofia Alemã: Crítica E Modernidade, (22), 49-64. https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v0i22p49-64
Seção
Artigos