Portal da USP Portal da USP Portal da USP

O conceito de liberdade e a unidade sistemática entre razão teórica e razão prática em Kant

Monique Hulshof

Resumo


Na Crítica da razão prática, o conceito de liberdade, apontado como “pedra angular” para se conceber a unidade sistemática entre os usos teórico e prático da razão, apresenta um problema: sua realidade objetiva quanto aos objetos práticos suprassensíveis só pode ser pensada mediante a categoria de causalidade, cuja aplicação Kant havia limitado aos objetos sensíveis na primeira Crítica. Neste artigo pretendemos explicitar como Kant soluciona este problema a partir da diferenciação entre o uso teórico da categoria de causalidade, que envolve a determinação de objetos para conhecê-los, e a significação prática desta categoria, a partir da qual apenas concebemos a determinação da vontade a agir segundo a representação da lei moral.


Palavras-chave


Kant; liberdade; causalidade; razão prática

Texto completo:

PDF

Referências


BRANDT, R. Kritische Beleuchtung der Analytik der reinen praktischen Vernunft. In: HÖFFE, O. (Org.) Immanuel Kant. Kritik der praktischen Vernunft. Klassiker Auslegen Bd. 26. Berlin: Akademie Verlag, 2002.

HEIDEGGER, M. Que é uma coisa? Trad. Carlos Morujão. Lisboa: Edições 70, 1987.

KANT, I. Kants gesammelte Schriften: herausgegeben von der Deutschen Akademie der Wissenschaften. 29 vols. Berlin: Walter de Gruyter, 1902–.

_________. Crítica da razão pura. Trad. Fernando Costa Mattos. São Paulo: Vozes, 2012.

_________. Fundamentação da metafísica dos costumes. Trad. Guido de Almeida. São Paulo: Barcarolla e Discurso Editorial, 2009.

_________. Crítica da razão prática. Trad. Monique Hulshof. São Paulo: Vozes (no prelo).

LEBRUN, G. Kant e o fim da metafísica. Trad. Carlos Alberto R. de Moura. São Paulo : Martins Fontes, 1993.

_________. A aporética da coisa em si. In: _____. Sobre Kant. São Paulo: Iluminuras, 2002

ROUSSET, B. La Doctrine Kantienne de l’objectivité. L ‘autonomie comme devoir et devenir. Paris: Vrin, 1967.

SILBER, J. R. Der schematismus der praktischen Vernunft. Kant-Studien, Berlin, v. 56, 1966, p. 253-273.




DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v19i2p27-37

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




INDEXADO POR:  Clase; International Philosophical Bibliography - Répertoire bibliographique de la philosophie; Latindex; The Philosopher's Index; Ulrich’s Periodicals Directory. ESTRATO A2 NO QUALIS DA CAPES.