O conceito de crise e suas denominações: tipos e causas das variações na terminologia da crise econômica mundial

  • Manoel Messias Alves da Silva Universidade Estadual de Maringá
Palavras-chave: Causas das Variações. Crise Econômica Mundial. Tipos de Variações. Variações Denominativas.

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar o conceito de crise no âmbito econômico, suas denominações em Português Brasileiro (PB) e Espanhol Europeu (EE), finalizando com suas variantes denominativas nas duas línguas, a saber: crise econômica, crise de 2008, grande crise e grande crise global; crisis económica, crisis de 2008, gran crisis e gran crisis de la globalización, respectivamente, buscando identificar os tipos e causas dessas variações. Estas variantes, como um recorte na descrição proposta por Freixa (2014), apresentam os seguintes tipos: morfossintáticas, que são aquelas variações de caráter inferior ao léxico, seja por alteração de sua estrutura sintagmática ou manutenção ou mudança de gênero ou número; lexical, que pode ser considerada a própria sinonímia, já que a mudança é total entre as duas unidades lexicais que vão apresentar o mesmo significado. Entre as causas propostas pela mesma autora (2014), serão consideradas apenas as seguintes: funcional, que tem sua origem nos diferentes registros comunicativos; estilística, que está relacionada às opções e necessidades comunicativas de um autor. Os tipos e causas das variações serão apresentados, exemplificados e analisados a partir de contextos coletados em corpora brasileiro e espanhol que integram o Projeto Valores culturais e didáticos na metáfora de especialidade: as múltiplas imagens da crise econômica mundial na imprensa escrita, projeto integrado de pesquisa que envolve a Universidade de São Paulo, Unesp, UEM e Universidade de Vigo, com financiamento da Capes/DGPU. Conclui-se que a busca pelas variantes denominativas tem sido importante para apresentar uma terminologia in vivo, pois, no caso específico do conceito de crise e suas denominações, já foram identificadas variações que vão muito além do princípio da univocidade.

Biografia do Autor

Manoel Messias Alves da Silva, Universidade Estadual de Maringá

Professor Associado Tide Nível C, da Área de Língua Portuguesa, do Departamento de Língua Portuguesa, do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, da Universidade Estadual de Maringá/PR. Por meio da Resolução nº 119/2006-PLE, de 29/8/06, passou a atuar também como Professor Permanente no Programa de Pós-Graduação em Letras (Mestrado e Doutorado), Área de Concentração em Estudos Linguísticos e Linha de Pesquisa em Descrição Linguística, com ênfase nas Ciências do Léxico.

Referências

Alves IM. Em torno de um jargão técnico: o economês. In: Urbano H et al. (orgs.). Dino Preti e seus temas: oralidade, literatura, mídia e ensino. São Paulo: Cortez; 2001. p. 173- 180.

Alves IM, et al. Valores culturais na metáfora de especialidade: imagens da crise econômica mundial. In: IIICielli – Colóquio Internacional de Estudos Linguísticos e Literários; 2014, Maringá. Anais Eletrônico. Maringá; 2014, p. 1-12. Disponível em: <http://cielli2014. com.br/media/doc/ed24674691a219cfabc307fac2c057df.pdf>. Acesso em: 18 nov. 2015.

Araújo M. A elaboração de um dicionário terminológico da economia: aspectos da sinonímia nos discursos especializados. 136 fls. Tese (Doutorado em Letras). Programa de Pós-Graduação em Filologia e Língua Portuguesa, Universidade de São Paulo. São Paulo; 2007.

Auger P. Essai d’elaboration d’une modele terminologique/terminographique. TradTerm. 2001;7(2):183-224.

Duchacek O. La synonymie en terminologie. In: Les actes du 6ème colloque international de terminologie, Pinte-au-Pic (Québec), 2-6 oct. 1977. Québec: OLF; 1979. p. 107-118.

Faulstich E. Aspectos de terminologia geral e terminologia variacionista. TradTerm. 2001;7:11-40.

Freixa J. La variació terminològica. Anàlisi de la variació denominativa en textos de diferent graud’especialització de l’àrea de mediambient. 397 fls. Tese (Doutorado em linguística Aplicada). Instituto di Lingüística Aplicatta da Universidad Pompeu Fabra; 2002.

Freixa J. Causes of denominative variation in terminology: a typology proposal. Terminology international journal and applied issues in specialized communication. 2006;1(12):51-78.

Freixa J. Otra vez sobre las causas de la variación denominativa. Revista Debate Terminológico. 2013;9(1):38-46.

Freixa J. La variación denominativa en Terminología: tipos y causas. In: Isquerdo AN, Dal Corno GOM (orgs.). As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia e terminologia. v. VII. Campo Grande: EDUFMS; 2014. p. 311-329.

Houaiss A; Villar M de S; Franco FM de M. Dicionário eletrônico Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Instituto António Houaiss; 2009.

Jornal El País. Disponível em: <http://elpais.com/?cp=1>. Acesso em: 18 nov. 2015.

Jornal Folha de S. Paulo. Disponível em <http://www.folha.uol.com.br/>. Acesso em: 18 nov. 2015.

Jornal O Globo. Disponível em: <http://oglobo.globo.com/>. Acesso em: 18 nov. 2015.

Silva MMA, Lino MTRF. La variation intralinguistique dans des corpus comparables em portugais brésilien et européen dans la terminologie de la nanoscience/nanotechnologie. Acta Scientiarum. Language and Culture. 2011;33:173-187. Disponível em: . Acesso em: 18 nov. 2015.

Publicado
2016-10-21
Como Citar
Silva, M. (2016). O conceito de crise e suas denominações: tipos e causas das variações na terminologia da crise econômica mundial. Filologia E Linguística Portuguesa, 18(1), 85-98. https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v18i1p85-98
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)