As relações de poder em uma abordagem modular da organização do discurso: um estudo contrastivo de cartilhas de agências reguladoras do Estado

  • Gustavo Ximenes Cunha Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Rafael Picinin UFMG
Palavras-chave: Estratégias discursivas, Cartilhas, Modularidade

Resumo

Com base no Modelo de Análise Modular do Discurso, este trabalho buscou evidenciar que, na prática de leitura propiciada por duas cartilhas de agências reguladoras do Estado, a ANAC e a ANATEL, essas cartilhas constituem instrumentos que evidenciam e reforçam as relações de poder entre instâncias governamentais e diferentes segmentos da população. Para alcançar esse objetivo, propusemos um estudo contrastivo da maneira como, em cada cartilha, a instância de produção articula os constituintes do texto, estabelecendo relações de discurso (argumento, reformulação, comentário etc). O estudo revelou que uma instância governamental, ao interagir com um determinado segmento da população por meio de uma cartilha, expressa a imagem que faz desse segmento, bem como a natureza mais ou menos vertical das relações hierárquicas que a ligam ao seu leitorado.

Biografia do Autor

Gustavo Ximenes Cunha, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Mestre e Doutor em Linguística pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e professor da Faculdade de Letras da UFMG e do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos (POSLIN/UFMG), onde desenvolveu pesquisa de Pós-Doutorado. De 2013 a 2015, foi professor da Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL), atuando na graduação e na pós-graduação. É líder do Grupo de Estudos sobre a Articulação do Discurso (GEAD/UFMG).
Rafael Picinin, UFMG

Bacharel em Direito pela UFMG, graduando em Letras pela UFMG, bolsista da Pró-Reitoria de Graduação da UFMG (PRONOTURNO) e integrante do Grupo de Estudos sobre a Articulação do Discurso (GEAD).

Referências

Austin JL. How to do things with words. Oxford: Clarendon Press; 1962.

Bakhtin M. Os gêneros do discurso. In: Bakhtin M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes; 2003. p. 261-306.

Bourdieu P. Ce que parler veut dire: l’économie des échanges linguistiques. Paris: Fayard; 1982.

Bourdieu P. Sobre o Estado. São Paulo: Companhia das Letras; 2014.

Bronckart JP. Enjeux épistémologiques de l’analyse des discours. In: Auchlin A, et al., organizadores. Structures et discours: mélanges offerts à Eddy Roulet. Québec: Éditions Nota Bene; 2004. p. 367-382.

Bronckart JP. Atividade de linguagem textos e discursos: por um interacionismo sócio-discursivo. São Paulo: EDUC; 2007.

Cunha GX. Uma proposta para o tratamento das relações de discurso temporais no Modelo de Análise Modular do Discurso. Revista do GEL. 2012;9:29-49.

Cunha GX. A construção da narrativa em reportagens [tese]. Belo Horizonte: Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais; 2013.

Cunha GX. Para entender o funcionamento do discurso: uma abordagem modular da complexidade discursiva. Curitiba: Appris; 2014a.

Cunha GX. As relações retóricas e a negociação de faces em debate eleitoral. Confluência. 2014;47:205-238.

Cunha GX. As condições de emergência da função reformulativa do conector quando em reportagens. Revista de Estudos da Linguagem. 2014a;22:143-170.

Cunha GX. O papel das relações retóricas na negociação de faces em debate eleitoral [relatório de Pós-Doutorado]. Belo Horizonte, Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais; 2015.

Cunha GX. A construção de imagens de si no discurso organizacional. In: Tomazi MM, Rocha LHP, Pompeu JC, organizadores. Estudos discursivos em diferentes perspectivas: mídia, sociedade e direito. São Paulo: Terracota Editora; 2016. p. 111-126.

Cunha GX. Análise de uma cartilha institucional em uma abordagem modular da complexidade do discurso. Revista do GEL. 2016a;13:31-55.

Cunha GX. Conectores e processo de negociação: uma proposta discursiva para o estudo dos conectores. Fórum Linguístico. 2017;14:1699-1716.

Cunha GX, Marinho JHC. O conector quando e o encadeamento de episódios da narrativa jornalística. Cadernos de Estudos Linguísticos. 2012;54(2):187-203.

Cunha GX, Braga PB. O comentário metadiscursivo como estratégia argumentativa em debates eleitorais. EID&A. 2016;12:101-118.

Dasso JR. AE. Reforma do Estado com participação cidadã?: déficit democrático das agências reguladoras brasileiras [tese]. Florianópolis: Faculdade de Direito, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis; 2006.

Ducrot O. O dizer e o dito. Campinas: Pontes Editores; 1987.

Filliettaz L. Actions, activités et discours [tese]. Genebra: Faculdade de Letras, Universidade de Genebra; 2000.

Goffman E. La mise em scène de la vie quotidienne: les relations em public. v. 2. Paris: Les éditions de minuit; 1973.

Goffman E. Ritual de interação: ensaios sobre o comportamento face a face. Petrópolis: Vozes; 2011.

IPEA, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Infraestrutura Econômica no Brasil: panorama e perspectivas para o transporte aéreo no Brasil e no mundo, 2010. [citado 23 jul. 2017]. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/portal.

Marinho JHC. Uma abordagem modular e interacionista da organização do discurso. Revista da Anpoll. 2004;16:75-100.

Mozdzenski LP. A cartilha jurídica: aspectos sócio-históricos, discursivos e multimodais [dissertação]. Recife: Faculdade de Letras, Universidade Federal de Pernambuco; 2006.

Roulet E. Completude interactive et mouvements discursifs. Cahiers de linguistique française. 1986;7:189-206.

Roulet E. Variations sur la structure de l'échange langagier dans différentes situations d'interaction. Cahiers de linguistique française. 1988,jan./jun.;9:27-37.

Roulet E. La description de l’organisation du discours. Paris: Didier; 1999.

Roulet E. Um modelo e um instrumento de análise sobre a organização do discurso. In: Mari H, et al., organizadores. Fundamentos e dimensões da Análise do Discurso. Belo Horizonte: FALE/UFMG; 1999a. p. 139-171.

Roulet E. Une approche modulaire de la problematique des relations de discours. In: Mari H, et al, organizadores. Análise do discurso em perspectivas. Belo Horizonte: FALE/UFMG ; 2003. p. 149-178.

Roulet E, et al. L’articulation du discours en français contemporain. Berne: Lang; 1985.

Roulet E, Filliettaz L, Grobet A. Un modèle et un instrument d'analyse de l'organisation du discours. Berne: Lang; 2001.

Publicado
2018-06-07
Como Citar
Cunha, G., & Picinin, R. (2018). As relações de poder em uma abordagem modular da organização do discurso: um estudo contrastivo de cartilhas de agências reguladoras do Estado. Filologia E Linguística Portuguesa, 20(1), 77-96. https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v20i1p77-96
Seção
Artigos