A metátese na aquisição da escrita: simetrias e assimetrias entre fonologia e ortografia

Palavras-chave: Metátese, Aquisição da Escrita, Fonologia e Ortografia, Erro (orto)gráfico

Resumo

Este estudo aborda dados de escrita infantil seguindo uma linha de investigação que se caracteriza por eleger o erro (orto)gráfico como principal objeto de análise, tratando-o como uma potencial pista reveladora do conhecimento em construção pelas crianças acerca da estrutura de sua língua, sobretudo da camada fonológica. Situado neste domínio teórico, o artigo explora a grafia da metátese de consoantes em textos de crianças em período de aquisição da escrita, a fim de contribuir para a discussão sobre o fenômeno, observando as relações simétricas e/ou assimétricas existentes entre as metáteses produzidas especialmente no período de aquisição fonológica e aquelas manifestas nas escritas iniciais. A análise dos dados reforça aspectos influentes já salientados por outros pesquisadores com relação à metátese, como a natureza dos segmentos envolvidos, a estrutura silábica e seu grau de complexidade, e a incerteza representacional ligada à nasalidade em coda medial e à segmentação de palavras gráficas. Fatores externos à fonologia da língua também foram observados enquanto possibilidades para a motivação do fenômeno na escrita, particularmente traçado de letra e hipersegmentação de palavras, aspectos que dizem respeito a conhecimentos notacionais, também constitutivos da aprendizagem do sistema de escrita, e que parecem interagir com as variáveis de natureza fonológica, apontando para as assimetrias entre fonologia e ortografia.

Biografia do Autor

Lissa Pachalski, Universidade Federal de Pelotas

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Letras, Centro de Letras e Comunicação, Universidade Federal de Pelotas.

Ana Ruth Moresco Miranda, Universidade Federal de Pelotas

Professora adjunta, Faculdade de Educação, Universidade Federal de Pelotas.

Referências

Abaurre MBM. The interplay between spontaneous writing and underlying linguistic representation. European Journal of Psychology Education, Dordrecht, v.3, n.40, p.415-430, 1988.
Abaurre MBM. Os estudos linguísticos e a aquisição da escrita. Anais do II Encontro sobre Aquisição de Linguagem. Porto Alegre: PUCRS, 1991.
Abaurre MBM. A relevância dos critérios prosódicos e semânticos na elaboração de hipóteses sobre segmentação na escrita inicial. Boletim da ABRALIN. 1991b;11:203-217.
Abaurre MBM. Dados da escrita inicial: indícios da construção da hierarquia de constituintes silábicos? In: Matzenauer, CLB. (Org.). Aquisição de língua materna e de língua estrangeira. Pelotas: EDUCAT, 2001.
Adamoli MA. Um estudo sobre o estatuto fonológico dos ditongos variáveis [aj] e [ej] do PB a partir de dados orais e ortográficos produzidos por crianças de séries iniciais. Tese (Doutorado em Educação). Pelotas: UFPel, 2012.
Blevins J, Garret A. The evolution of metathesis. In: Hayes B, Kirschner R, Steriade D. (Ed.). Phonetically based phonology. Cambridge: Cambridge University Press, 2004.
Capristano CC. A propósito da escrita infantil: uma reflexão sobre as segmentações não-convencionais. Letras de Hoje. 2004; 39(3):245-260.
Chacon L. Constituintes prosódicos e letramento em segmentações não-convencionais. Letras de Hoje. 2004; 39(3):223-232
Chomsky N. Aspectos da teoria da sintaxe. 2ª ed. Portugal, Coimbra: Editor- Sucessor, [1965] 1978.
Clements NG, Hume E. The internal organization of speech sounds. In: Goldsmith, J. A. (ed.). The handbook of phonological theory. Cambridge: Blackwell Publishers, 1995.
Coelho BC. Transposições ortográficas e estrutura da sílaba na escrita infantil. Dissertação (Mestrado em Letras). São José do Rio Preto: UNESP, 2016.
Cunha APN. A hipo e a hipersegmentação nos dados de aquisição da escrita: um estudo sobre a influência da prosódia [dissertação] .Pelotas: Faculdade de Educação, Universidade Federal de Pelotas;2004.
Cunha APN. As segmentações não-convencionais da escrita inicial: uma discussão sobre o ritmo linguístico do português brasileiro e europeu. Tese (Doutorado em Educação). Pelotas: UFPel, 2010.
Ferreiro E, Teberosky A. Psicogênese da Língua Escrita. Porto Alegre: ArtMed, 1999.
Halle M, Vergnaud JR. An essay on stress. Cambridge: MIT Press; 1987.
Hayes B. Metrical stress theory: principles and case studies. Chicago: University of Chicago Press; 1995.
Hora D, Telles S, Monaretto VNO. Português brasileiro: uma língua de metátese?. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 42, n. 2, p. 178-196, setembro, 2007.
Hume E. Metathesis: Formal and Functional Considerations. In: Hume E, Smith N, Weijer J van de. 2001. Surface Syllable Structure and Segment Sequencing. HIL Occasional Papers. Leiden, NL: HIL. 1-25.
Hume E. The indeterminacy/attestation model of metathesis. Language, v. 80, n. 2, p. 203-237, 2004.
Lamprecht RR. Metathesis in phonological acquisition: a window to constraint ranking in the child’s system. Paper-presented in GALA-2002.
Lamprecht RR et al. (org.). Aquisição Fonológica do Português: perfil de desenvolvimento e subsídios para terapia. Porto Alegre: ArtMed Editora, 2004.
Landsmann LT. Aprendizagem da Linguagem Escrita: processos evolutivos e implicações didática. São Paulo: Ática, 1995.
Lemle M. Guia teórico do alfabetizador. São Paulo: Ática, 1987.
Magalhães JS. A metátese da líquida não-lateral na aquisição: evidência para o pé troqueu. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 38, n. 2, p. 83-95, junho, 2003.
Matzenauer CLB. Introdução à teoria fonológica. In: Bisol L. (org.). Introdução a estudos de fonologia do Português Brasileiro. 4ª ed. rev. e ampl. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2005. [1996].
Matzenauer-Hernandorena CLB. Aquisição da fonologia do Português: estabelecimento de padrões com base em traços distintivos. 1990. 315p. Tese de Doutorado. Porto Alegre: PUCRS, 1990.
Matzenauer-Hernandorena CLB. A aquisição de segmentos do português e o pé métrico. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 36, n. 3, p. 85-99, 2001.
McCarthy J, Prince AS. Prosodic Morphology I: Constraint Interaction and Satisfaction. New Brunswick: Rutgers University Center for Cognitive Science, 1993.
Miranda ARM. A aquisição do ‘r’: uma contribuição à discussão sobre seu status fonológico. 1996. Dissertação (Mestrado em Letras), PPGL, PUCRS.

Miranda ARM, BATALE: Banco de Textos de Aquisição da Linguagem Escrita. Faculdade de Educação. Universidade Federal de Pelotas. 2001. Disponível em: .
Miranda ARM. As formas harmônicas da linguagem infantil e a atuação das restrições [SPREAD] e [AGREE]. In: Cadernos de pesquisa em Linguística. Porto Alegre, v1, n1, agosto de 2005.
Miranda ARM. A grafia de estruturas silábicas complexas na escrita de crianças das séries iniciais. In: Pinho SZ (Org.). Formação de Educadores: o papel do educador e sua formação. São Paulo: Unesp, 2009, p. 409-426.
Miranda ARM. Reflexões sobre a fonologia e a aquisição da linguagem oral e escrita, Veredas (UFJF), online, 16: 118-135, 2012. 

Miranda ARM. Informação fonológica na aquisição da escrita. In: Ré, A; Komesu F, Tenani L, Vieira AJ. (Org.). Estudos linguísticos contemporâneos: diferentes olhares. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2013, p. 11-35.
Miranda ARM. A fonologia em dados de escrita inicial de crianças brasileiras. Linguistica (Madrid), v. 30, p. 45-80, 2014.
Miranda ARM. Aquisição da escrita: as pesquisas do GEALE. In: Miranda ARM, Cunha APN, Donicht G, organizadores. Estudos sobre Aquisição da Linguagem Escrita. Pelotas: Editora UFPel; 2017. p.15-50.
Miranda ARM. Aquisição da linguagem: escrita e fonologia. In: Lazzarotto-Volcão C, Freitas MJ, organizadores. Estudos em Fonética e Fonologia: coletânea em homenagem a Carmen Matzenauer. Curitiba: CRV; 2018.p.335-364.
Miranda ARM, Cunha APN. Indícios de reestruturação do conhecimento fonológico da criança em dados de reparo na escrita inicial. Letras de Hoje. 2013;48(3):343-354.
Miranda ARM, Silva MR, Medina SZ. O sistema ortográfico do Português Brasileiro e sua aquisição. Revista Linguagens e Cidadania, Santa Maria, v. 14, n. 1, p. 1-15, 2005.
Ney LAG. Acentuação gráfica na escrita de crianças de séries iniciais. Dissertação (Mestrado em Educação). Pelotas: UFPel, 2012.
Pachalski L, Rodrigues JC, Vieira IF, Miranda ARM. A produção de encontros consonantais tautossilábicos em dados de escrita inicial. In: XXIII Congresso de Iniciação Científica da UFPel, Pelotas, 2014. Letras e Artes. Disponível em: http://cti.ufpel.edu.br/siepe/arquivos/2014/LA_03222.pdf
Pachalski L, Rodrigues JC, Vieira IF, Miranda ARM. Os erros(orto) gráficos em textos de crianças do ciclo de alfabetização. II Congresso Brasileiro de Alfabetização; 2015a; Recife, PE, Brasil.
Pachalski L, Rodrigues JC, Vieira IF, Miranda ARM. Simetrias e assimetrias entre a aquisição da fala e da escrita: o uso da metátese como estratégia para a grafia do onset complexo. In: XXIV Congresso de Iniciação Científica da UFPel, Pelotas, 2015. Letras e Artes. Disponível em: http://cti.ufpel.edu.br/siepe/arquivos/2015/LA_04474.pdf
Pachalski L, Miranda ARM. A metátese na aquisição da escrita: regularidades e possíveis motivações. In: XXV Congresso de Iniciação Científica da UFPel, Pelotas, 2016. Letras e Artes. Disponível em: http://cti.ufpel.edu.br/siepe/arquivos/2016/LA_04230.pdf
Piaget JA. Epistemologia Genética. Petrópolis: Vozes, 1971.
Redmer CDS. Metátese e epêntese na aquisição da fonologia do PB: uma análise com base na teoria da otimidade. Dissertação (Mestrado em Letras). Pelotas: UCPel, 2007.
Selkirk E. The syllable. In: Hulst H, Smith N, editores. The structure of phonological representations. Vol. 2. Dordrecht: Foris; 1982. p.337-379.
Tenani LE. Segmentações não-convencionais e teorias fonológicas. Letras de Hoje. 2004;39(3):233-244.
Zitzke BC. Uma análise da ocorrência de metáteses na fala de crianças em fase de aquisição de linguagem. Dissertação (Mestrado em Letras). Porto Alegre: PUCRS, 1998.
Zitzke BC. Um levantamento de metáteses na fala de crianças em fase de aquisição da linguagem. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 36, n. 3, p. 219-227, setembro, 2001.
Publicado
2018-12-30
Como Citar
Pachalski, L., & Miranda, A. R. M. (2018). A metátese na aquisição da escrita: simetrias e assimetrias entre fonologia e ortografia. Filologia E Linguística Portuguesa, 20(2), 233-256. https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v20i2p233-256
Seção
Artigos