Tipologia das obras lexicográficas e o léxico histórico do Português Brasileiro

  • Claudio de Assis da Cunha Secretaria de Estado da Educação, Paraná
  • Vanderci de Andrade Aguilera Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Tipologia, Lexicografia, Léxico histórico

Resumo

A tarefa de definir os diferentes tipos de obras lexicográficas não é fácil. A diferença, por exemplo, entre dicionário, léxico, tesouro, vocabulário ou glossário não é consensual entre os estudiosos da matéria. Alguns metalexicógrafos se baseiam em critérios linguísticos para estabelecer sua tipologia, outros na história da lexicografia, outros, ainda, em trabalhos lexicográficos já existentes. A convergência de seus métodos está no fato de que quase todos se valem de dicotomias para postular suas definições. Diante do exposto, o presente artigo busca: (i) trazer à luz as particularidades de cinco tipos de obras lexicográficas, a saber: dicionário, léxico, tesouro, vocabulário e glossário, com o objetivo de colaborar para o reconhecimento das especificidades de cada uma dessas tipologias e (ii) discutir o status de uma obra lexicográfica realizada sobre manuscritos dos períodos colonial e imperial do Brasil.

Referências

Aguilera VA, Altino FC. Léxico histórico do português brasileiro. In: Hora D, Silva CR. Para a história do Português Brasileiro: abordagens e perspectivas. João Pessoa: Ideia/Editora Universitária; 2010. p. 1-10.

Aguilera VA, Altino FC. Léxico histórico do português brasileiro (LHisPB): estágio atual. In: 27è Congrès international de linguistique et de philologie pomanes, Nancy - França: Societé de linguistique romane; 2013. p. 396-397.

Aulete C. Dicionário contemporâneo da língua portuguesa. 4ª ed. Rio de Janeiro: Delta; 1958.

Barbosa MA. Contribuição ao estudo de aspectos da tipologia de obras lexicográficas. Ciência da informação, Brasília; 24 dez 1995. [citado 16 fev 2012]. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/index. php/ciinf/article/view/493/447.

Biderman MTC. Os dicionários na contemporaneidade: arquitetura, métodos e técnicas. In: Oliveira AMPP, Isquerdo NA, organizadoras. As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia, terminologia. Campo Grande: UFMS; 2001. p. 131-144.

Bluteau R. Diccionario da lingua portuguesa. Lisboa: Officina de Simão Thadeo Ferreira; 1712.

Boutin-Quesnel R, et al. Vocabulaire systématique de la terminologie. Québec: Cahiers de l’Office de la Langue Française; 1985.

Carvalho Silva J. Dicionário da língua portuguesa medieval. Londrina: Eduel; 2007.

Company C, Melis C. Léxico histórico del español de México. México: Universidad Autónoma de México; 2002.

Cunha AG. Dicionário etimológico da língua portuguesa. 3a ed. Rio de Janeiro: Lexikon; 2007.

Cunha AG. Dicionário etimológico Nova Fronteira da língua portuguesa. 2a ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira; 1982.

Cunha AG. Dicionário histórico das palavras portuguesas de origem tupi. 5a ed. São Paulo: Companhia Melhoramentos; Brasília: Universidade de Brasília; 1978.

Cunha, AG. Vocabulário histórico-cronológico do português medieval. Casa Fundação Rui Barbosa; 2007. [citado 08 mai. 2017]. Disponível em: www.dominiopublico.gov.br.

Dicionário Aurélio Eletrônico século XXI. Rio de Janeiro: Nova Fronteira e Lexicon Informática; 1999. [CD-ROM]. versão 3.0.

Diccionario de la Real Academia Española (DRAE): Diccionario de la lengua española, Madrid, EspasaCalpe, 19a ed; 1970.

Fernández-Sevilla, J. Problemas de lexicografa actual. Instituto Caro y Cuervo, Bogotá: publicaciones del Instituto Caro y Cuervo. Series minor, XIX; 1974.

Ferreira ABH. Novo dicionário Aurélio da língua portuguesa. 2a ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira; 1986.

Ferreira ABH. Novo dicionário Aurélio da língua portuguesa. 3a ed. Curitiba: Positivo; 2004.

Freire L. Grande e novíssimo dicionário da língua portuguesa. 3 ed. Rio de Janeiro: José Olympio; 1957.

Fromm G. Dicionários em sala de aula: como aproveitá-los bem. In: Domínios de Linguagem III; 2003. [citado 19 out 2010]. Disponível em: http://www.dominiosdelinguagem.org.br/pdf/d3-3.pdf.

Gemmingen BF von. Los inicios de la lexicografa española. In: Guerra, AMM, organizadora. Lexicografía española. Barcelona: Ariel; 2003. p. 151-173.

Haensch G, et al. La Lexicografia: de la Lingüística Teórica a la Lexicografia Práctica. Madrid: Gredos; 1982.

Krieger MG. Tipologias de dicionários: registros de léxico, princípios e tecnologias. Calidoscópio. 2006:4(3):141-147.

Machado Filho AVL. Dicionário etimológico do português arcaico. Salvador: Edufba; 2013.

Machado Filho AVL. Pequeno vocabulário do português arcaico. Brasília: Editora da universidade de Brasília; Salvador: Edufba; 2014.

Moraes Silva A. Diccionario da lingua portugueza recompilado dos vocabularios impressos ate agora, e nesta segunda edição novamente emendado e muito acrescentado, por Moraes Silva A. Lisboa: Typographia Lacérdina; 1813. [citado 20 mar 2011]. Disponível em: http://www.brasiliana.usp.br/dicionario/edicao/2.

Murakawa CAA. Conhecendo o dicionário histórico do português do Brasil - Séculos XVI, XVII e XVIII sua história e metodologia. In: Isquerdo AP, Mantovani DCGO, organizadoras. As Ciências do Léxico: lexicologia, lexicografia, terminologia. Campo Grande - MS: Editora UFMS. Vol. VII, 2014. p. 267-284.

Pascual JIP, Souto MC. El diccionario y otros productos lexicográficos. In: Guerra AMM, organizadora. Lexicografía española. Barcelona: Ariel; 2003. p. 53-78.

Pinto LMS. Diccionario da lingua brasileira. Ouro Preto: Typographia de Silva; 1832. [citado 20 out. 2010]. Disponível em: http://www.brasiliana.usp.br/dicionario.

Silva MCP. Para uma tipologia geral das obras lexicográficas. In: Alves IM, Isquerdo NA, organizadoras. As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia, terminologia. Vol. 2. Campo Grande: UFMS; 2007. p. 283-293.

Welker HA. Dicionários: uma pequena introdução à lexicografia. Brasília: Thesaurus; 2004.

Zgusta L. Manual of lexicography. Paris: Mouton; 1971.

Publicado
2019-08-25
Como Citar
Cunha, C. de A. da, & Aguilera, V. (2019). Tipologia das obras lexicográficas e o léxico histórico do Português Brasileiro. Filologia E Linguística Portuguesa, 21(1), 99-114. https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v21i1p99-114
Seção
Artigos