Análise de dois dicionários gerais do Português Brasileiro contemporâneo: o Aurélio e o Houaiss

Autores

  • Maria Tereza Camargo Biderman UNESP, Faculdade de Ciências e Letras, Campus de Araraquara

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v0i5p85-116

Palavras-chave:

Dicionário. Dicionário geral. Lexicografia. Corpus informatizado. Macroestrutura. Microestrutura do dicionário.

Resumo

Este artigo faz uma avaliação de dois dicionários gerais do português recentemente publicados: o Dicionário HOUAISS da Língua Portuguesa (2001) e a última versão do AURÉLIO Século XXI (2000). Examina-se primeiro a fundamentação teórica dessas obras, evidenciando-se as falhas existentes com respeito a conceitos e métodos da Teoria Lexical, mostrando-se como é imprescindível que dicionários se baseiem em um corpus de textos já realmente produzidos. Examina-se também a abrangência e a representatividade do léxico registrado nestas obras e os critérios utilizados na seleção das palavras e dos lemas das nomenclautura, assim como o tratamento dado aos verbetes nestes dicionários.

Downloads

Publicado

2003-08-02

Como Citar

Biderman, M. T. C. (2003). Análise de dois dicionários gerais do Português Brasileiro contemporâneo: o Aurélio e o Houaiss. Filologia E Linguística Portuguesa, (5), 85-116. https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v0i5p85-116

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)