Indignação e culpa em cartas do leitor da Folha de S. Paulo: um estudo sobre a construção discursiva da tragédia de Santa Maria

  • Paulo Roberto Gonçalves Segundo Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Negociação intersubjetiva, Indignação, Carta do leitor, Avaliatividade.

Resumo

Este artigo propõe, de um ponto de vista representacional e negociativo, descrever e analisar a construção discursiva do incêndio da boate Kiss, em Santa Maria, a partir de um corpus de cartas do leitor coletado no jornal Folha de S. Paulo, nos dias que se seguiram ao acontecimento. Para tal, utilizam-se os pressupostos teóricos e as categorias analíticas ligadas à Linguística Sistêmico-Funcional, com ênfase no estudo da interface entre os estratos léxico-gramatical e semântico-discursivo, em termos das metafunções ideacional e interpessoal. Concluiu-se que prevalecem, nesses textos, os teores crítico e exortativo, marcados por uma alta incidência de julgamentos negativos de estima e sanção social, voltados à construção de um quadro de incapacidade, descaso e falta de ética, responsável por possibilitar a recorrência de eventos de tal natureza. Em consequência disso, há evidências da atualização de uma sequência retórico-afetiva de indignação, que embasa a construção de diversas cartas, integrando-se aos modelos crítico e exortativo de produção textual.

Publicado
2014-07-01
Como Citar
Segundo, P. R. (2014). Indignação e culpa em cartas do leitor da Folha de S. Paulo: um estudo sobre a construção discursiva da tragédia de Santa Maria. Filologia E Linguística Portuguesa, 16(1), 63-93. https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v16i1p63-93
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)