O Corpus Tycho Brahe: contribuições para as humanidades digitais no Brasil

  • Maria Clara Paixão de Sousa Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Humanidades digitais. Filologia. Linguística histórica. Corpus eletrônico anotado. Anotação sintática.

Resumo

O processo de aproximação entre o campo filológico e o campo computacional nos estudos históricos da língua portuguesa, observado desde os anos 1990, configura hoje um horizonte em franca expansão,
tornando oportunas as reflexões sobre as transformações produzidas pelo o tratamento computacional na tradição do trabalho filológico e linguístico. Este artigo se propõe a uma reflexão nesse sentido, partindo da exploração detalhada da tecnologia de codificação de textos usada no Corpus Anotado do Português Histórico Tycho Brahe, buscando examinar as diferentes combinações de procedimentos filológicos, linguísticos e computacionais envolvidos em sua construção, e discutindo as implicações metodológicas desses procedimentos. Abordamos os corpora eletrônico anotados não como coleções ‘de’ textos, mas sim como bancos de dados ‘sobre’ textos, que englobam diferentes camadas de representação sobre sua linguagem e sobre sua materialidade. Essa abordagem nos permite vislumbrar as especificidades do trabalho em ambiente digital no campo da filologia e da linguística histórica, e sugerir alguns caminhos para o debate sobre os desafios e perspectivas que se abrem para esse campo a partir dos projetos pioneiros que descrevemos.

Biografia do Autor

Maria Clara Paixão de Sousa, Universidade de São Paulo

Professora do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo

Publicado
2014-12-03
Como Citar
Paixão de Sousa, M. C. (2014). O Corpus Tycho Brahe: contribuições para as humanidades digitais no Brasil. Filologia E Linguística Portuguesa, 16(esp.), 53-93. https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v16ispep53-93
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)