[1]
Pereira, B.K. 2016. Interpretabilidade de traços e as posições do possessivo de 2.a pessoa em português brasileiro dialetal. Filologia e Linguística Portuguesa. 18, 2 (dez. 2016), 199-229. DOI:https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v18i2p199-229.