Desempenho isocinético de atletas de futsal sub-13 após a prática do protocolo Fifa 11+

  • Abeli Tuane dos Santos Soares
  • Lilian Pinto Teixeira
  • Simone Lara
Palavras-chave: Força Muscular, Joelho, Futebol, Atletas

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar o desempenho isocinético da musculatura flexora e extensora do joelho de jogadores de futsal sub-13 após a prática de 18 semanas do protocolo Fifa 11+. Participaram 14 jogadores de futsal do sexo masculino com idade média de 12,58±0,66 anos. A avaliação da força foi realizada através do dinamômetro isocinético (Biodex System Pro 4™), nas velocidades de 60°/s, 180°/s e 300°/s, pré e pós-intervenção. O protocolo Fifa 11+ foi aplicado antes do início de cada treino regular, duas vezes por semana, durante 18 semanas, com duração aproximada de 25 minutos. Na análise pré-intervenção foi encontrada uma diferença entre o membro dominante e o não dominante superior a 10% no pico de torque de flexores e extensores a 60°/s e 180°/s, respectivamente. Já na análise pós-intervenção não foram encontradas tais assimetrias. Houve um aumento da relação agonista/antagonista no lado dominante na velocidade de 60°/s, pós-intervenção, aproximandose do valor ideal proposto pela literatura (de 60%). Houve, ainda, aumento do desempenho isocinético dos atletas após a intervenção. Neste sentido, concluise que a aplicação de 18 semanas do protocolo Fifa 11+ promoveu uma melhora do desempenho isocinético das musculaturas extensoras e flexoras de joelho, além de diminuir as assimetrias musculares entre os membros em jovens atletas de futsal.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-04-22
Como Citar
Soares, A., Teixeira, L., & Lara, S. (2019). Desempenho isocinético de atletas de futsal sub-13 após a prática do protocolo Fifa 11+. Fisioterapia E Pesquisa, 26(1), 44-50. https://doi.org/10.1590/1809-2950/18000226012019
Seção
Pesquisa Original