Estresse oxidativo no plasma sanguíneo de indivíduos submetidos ao esforço físico agudo seguido de crioimersão corporal

Autores

  • Fernanda Peres Prado UNIFRAN
  • Deise Regina Barbosa Paludetto UNIFRAN
  • Cynthia Antonia Kallas Bachur UNIFRAN
  • Roseli Aparecida Leite de Freitas UNIFRAN
  • José Eduardo Zaia UNIFRAN
  • Turíbio Leite Barros Neto Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
  • Sérgio Britto Garcia Universidade de São Paulo (USP); Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
  • Ana Carolina Araruna Alves Universidade Nove de Julho (UNINOVE)
  • Paulo Tarso Camilo de Carvalho UNINOVE
  • José Alexandre Bachur UNIFRAN

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1809-29502012000300005

Palavras-chave:

exercício, estresse oxidativo, radicais livres, crioterapia, imersão

Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar a influência da crioimersão corporal (CIC) imediata ao esforço físico agudo no estresse oxidativo (EOx) no plasma sanguíneo. Participaram do presente estudo 12 homens, com idade média de 22±1 anos, submetidos ao teste de esforço físico intenso em esteira, seguido de CIC em um tanque com água a 10ºC durante 10 minutos contínuos. Do repouso ao final da CIC, os indivíduos foram monitorados através de alguns parâmetros como: o índice de percepção subjetiva do esforço (IPE) expresso conforme escala de Borg, frequência cardíaca (FC), pressão arterial (PA) e temperatura corporal (TC) através da temperatura timpânica. A análise morfológica do EOx plasmático foi realizada de acordo com o método denominado Morfologia Óptica do Estresse Oxidativo no Plasma (MEOP), utilizando-se gotas de sangue capilar. Observou-se uma significativa elevação (p<0,01) no grau do estresse oxidativo plasmático após a realização do esforço físico, em relação ao respectivo grau em repouso. Porém, esta elevação no grau do EOx foi significativamente reduzida (p<0,001) em função da CIC. Embora sejam necessários mais estudos científicos com o MEOP, concluiu-se que, para o presente estudo, este teste mostrou-se viável. Os dados encontrados no presente estudo sugerem que a CIC em água a 10ºC por 10 minutos imediatos ao esforço físico agudo com intensidade alta, apresenta-se como uma importante conduta fisioterapêutica para a normalização do EOx pós-esforço.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-09-01

Como Citar

Prado, F. P., Paludetto, D. R. B., Bachur, C. A. K., Freitas, R. A. L. de, Zaia, J. E., Barros Neto, T. L., Garcia, S. B., Alves, A. C. A., Carvalho, P. T. C. de, & Bachur, J. A. (2012). Estresse oxidativo no plasma sanguíneo de indivíduos submetidos ao esforço físico agudo seguido de crioimersão corporal. Fisioterapia E Pesquisa, 19(3), 215-221. https://doi.org/10.1590/S1809-29502012000300005

Edição

Seção

Pesquisas Originais