Rede urbana, rede bancária e aspectos da topologia do sistema financeiro

  • Tânia Maria Fresca Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Bancos comerciais múltiplos. Commodities. Norte do Paraná. Redes geográficas. Sistema cooperativo de crédito.

Resumo

Como se realiza o sistema bancário numa rede urbana regional? Mantém as mesmas tendências do sistema nacional ou responde a particularidades da rede urbana? A topologia do sistema financeiro é diferente da que se apresenta na escala nacional? Essas são algumas das questões que norteiam este trabalho. Num momento em que o sistema bancário sofre mudanças importantes, com expansão das redes controladas pelo capital privado nacional e internacional, em que aumenta a exclusão de cidades sem agências e postos de atendimento e em que serviços bancários ampliam-se segundo redes geográficas de comunicação e informação, verifica-se a expansão do sistema cooperativo de crédito. Vinculado à financeirização da produção agrícola, esse sistema de crédito ocupou áreas de forte produção de commodities, cuja realização precisa de agências bancárias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tânia Maria Fresca, Universidade Estadual de Londrina
Professora associada da Universidade Estadual de Londrina. Atua nas nas áreas de Geografia, com ênfase em geografia urbana, atuando principalmente nos seguintes temas: redes urbanas regionais, espaço urbano e espaços metropolitanos.

Referências

ASALIN, G. A. Gênese e dinâmica de três cidades na rede urbana de Maringá: Paranavaí, Nova Esperança e Nova Aliança do Ivaí. Tese (Doutorado em Geografia) – Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2015.

BCB. BANCO CENTRAL DO BRASIL. Anuário estatístico do crédito rural (Até 2012). Disponível em: http://www.bcb.gov.br/?RELRURAL. Acesso em: 12 mar. 2016a.

______. Relação de agências, postos e filiais de administradoras de Consórcio (transferência de arquivos). Disponível em: http://www.bcb.gov.br/fis/info/agencias.asp. Acesso em: 15 mar. 2016b.

BIELSCHOWSKY, R. Estratégia de desenvolvimento e as três frentes de expansão no Brasil: um desenho conceitual. Economia e Sociedade, Campinas, v. 21, p. 729-747, dez. 2012. Número especial.

BM&FBOVESPA. Registro de títulos e operações: títulos e direitos creditórios do agronegócio. Disponível em: http://www.bmf.com.br/bmfbovespa/pages/boletim1/Estatisticasibalcao.asp. Acesso em: 12 mar. 2016.

BOLSA BRASILEIRA DE MERCADORIAS. Quem somos. Disponível em: https://www.bbmnet.com.br/quem-somos/a-bolsa. Acesso em: 31 mar. 2016.

BOLSA DE CEREAIS E MERCADORIAS DE LONDRINA. Institucional. Disponível em: http://www.bcml.com.br/institucional/. Acesso em: 31 mar. 2016.

CONTEL, F. B. Território e finanças: técnicas, normas e topologias bancárias no Brasil. Tese (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade São Paulo, São Paulo, 2007.

CORRÊA, R. L. Redes geográficas: reflexões sobre um tema persistente. Cidades, Presidente Prudente, v. 9, n. 16, p. 199-218, 2012.

______. Trajetórias geográficas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.

______. A rede urbana. São Paulo: Ática, 1989.

______. Repensando a teoria dos lugares centrais. In: SANTOS, M. (Org.). Novos rumos da geografia brasileira. São Paulo: Edusp, 1982. p. 50-65.

CHRISTALLER, W. Central places in southern Germany. Englewood Cliffs, N.J.: Prentice-Hall, 1966.

DIAS, L. C.; LENZI, M. H.; CORIGLIANO, L. de S. T. Reorganização espacial de redes bancárias no Brasil: concentração financeira e expansão territorial. Revista Geográfica de America Central, Costa Rica, v. 2, p. 1-15, 2011. Número especial.

DIEESE. A evolução do crédito na economia brasileira: 2008-2013. Nota Técnica, São Paulo, n. 135, p. 1-31. Disponível em: https://www.dieese.org.br/notatecnica/2014/notaTec135Credito.pdf. Acesso em: 25 jul. 2015.

ENDLICH, A. M. Pensando os papéis e significados das pequenas cidades do noroeste do Paraná. 1996. 505 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 1996.

FRESCA, T. M. Agentes que produzem o espaço urbano: discussão sobre pequenos construtores de casa. Mercator, Fortaleza, v. 14, n. 4, p. 45-61, dez. 2015. Número especial.

______. A rede urbana do norte do Paraná. Londrina: Eduel, 2004.

______. A rede urbana do norte do Paraná: de um padrão tipo christalleriano à uma condição de diversidade e complexidade. In: FRESCA, T. M.; SALVI, R. F.; ARCHELA, R. S. (Org.). Dimensões do espaço paranaense. 1. ed. Londrina: Eduel, 2002. p. 1-28. v. 1.

GONÇALVES, J. S. Agricultura sob a égide do capital financeiro: passo rumo ao aprofundamento do desenvolvimento dos agronegócios. Informações Econômicas, São Paulo, v. 35, n. 5, p. 7-36, 2005.

IBGE. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Regiões de influência das cidades: 2007. Rio de Janeiro: IBGE, 2008.

______. Regiões de influência das cidades: 1993. Rio de Janeiro: IBGE, 2000.

OLIVEIRA, E. X. G. de. Perspectivas das pesquisas sobre regiões de influência das cidades. In: PEREIRA, E. M.; DIAS, L. C. D. As cidades e a urbanização no Brasil: passado, presente e futuro. Florianópolis: Insular, 2011. p. 116-128.

PORTAL DO COOPERATIVISMO FINANCEIRO. Instituições financeiras cooperativas cresceram em 16% o volume de depósitos em 2015. Disponível em: http://cooperativismodecredito.coop.br/2016/04/instituicoes-financeiras-cooperativas-cresceram-em-16-o-volume-de-depositos-em-2015/. Acesso em: 30 abr. 2016a.

______. Sistema Sicoob. Disponível em: http://cooperativismodecredito.coop.br/cenario-mundial/cenario-brasileiro/dados-consolidados-dos-sistemas-cooperativos/sistema-sicoob/. Acesso em: 20 mar. 2016b.

______. Sistema Sicredi. Disponível em: http://cooperativismodecredito.coop.br/cenario-mundial/cenario-brasileiro/dados-consolidados-dos-sistemas-cooperativos/sistema-sicredi/. Acesso em: 25 mar. 2016c.

SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: Hucitec, 1996.

______. Urbanização brasileira. São Paulo: Hucitec, 1993.

UNIPRIME. Agências Uniprime. Disponível em: https://www.uniprimebr.com.br/#agencias. Acesso em: 31 mar. 2016.

Publicado
2017-10-19
Como Citar
Fresca, T. (2017). Rede urbana, rede bancária e aspectos da topologia do sistema financeiro. GEOUSP: Espaço E Tempo (Online), 21(2), 443-461. https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2017.134532
Seção
Dossiê "Geografia e finanças"