Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Interações entre componentes regionais do sistema bancário nacional

Fernando Nogueira Costa

Resumo


Autores pós-keynesianos esperavam que a atividade bancária agravasse a concentração regional no Brasil. Minha hipótese é que “a organização do espaço geoeconômico brasileiro influencia o crédito”, em vez de pressupor que “as finanças vêm influenciando a organização do espaço geográfico brasileiro”. Há uma tendência histórica de concentração locacional de redes e sedes de agências bancárias, atraídas por captação de riqueza financeira. Mas contrabalança-se o destino do crédito dirigido pela demanda, no caso de bancos privados, com crédito direcionado, no caso de bancos públicos. A ação bancária pública é orientada também pelo conhecimento desse efeito compensatório da desigualdade regional.


Palavras-chave


Bancos. Atividade regional. Crescimento. Desenvolvimento. Mudanças.

Texto completo:

PDF

Referências


ANBIMA. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS ENTIDADES DOS MERCADOS FINANCEIRO E DE CAPITAIS. Boletim de Private e Varejo. Disponível em: http://www.anbima.com.br/pt_br/informar/relatorios/varejo-private-e-gestores-de-patrimonio/boletim-de-private-e-varejo/boletim-de-private-e-varejo.htm. Acesso em: 20 jun. 2017.

AMADO, A. Moeda, financiamento, sistema financeiro e trajetórias de desenvolvimento regional desigual: a perspectiva pós-keynesiana. Revista de Economia Política, São Paulo, v. 18, n. 1, p. 76-89, jan./mar. 1998.

______. A questão regional e o sistema financeiro no Brasil: uma interpretação pós-keynesiana. Estudos Econômicos, São Paulo, v. 27, n. 3, p. 417- 440, set./dez. 1997.

BCB. BANCO CENTRAL DO BRASIL. Nota para imprensa. Política Monetária e Operações de Crédito do SFN, 24 fev. 2016. Disponível em: https://www.bcb.gov.br/htms/notecon2-p.asp. Acesso em: 14 jun. 2017.

______. Dados Selecionados de Entidades Supervisionadas. Disponível em: https://www3.bcb.gov.br/informes/relatorios?lingua=pt. Acesso em: 14 jun. 2017.

______. SCR – Sistema de Informações de Crédito. Disponível em: http://www.bcb.gov.br/pt-br/#!/n/SCR. Acesso em: 14 jun. 2017.

______. SGS – Sistema Gerenciador de Séries Temporais. Disponível em: https://www3.bcb.gov.br/sgspub/localizarseries/localizarSeries.do?method=prepararTelaLocalizarSeries. Acesso em: 14 jun. 2017.

______. Relatório de Poupança. Disponível em: http://www.bcb.gov.br/Pre/SalaImprensa/port/poupanca.asp. Acesso em: 20 jun. 2017.

CAVALCANTE, A.; CROCCO, M. A.; JAYME JR., F. G. Preferência pela liquidez, sistema bancário e disponibilidade de crédito regional. Belo Horizonte: Cedeplar/Face/UFMG, 2004.

COSTA, F. N. Atuação anticíclica dos bancos públicos brasileiros. Campinas: TDIE-Unicamp 258, set. 2015.

______. Brasil dos Bancos. São Paulo: Edusp, 2012.

______. (Im)propriedades da moeda. Revista de Economia Política, São Paulo, v. 13, n. 2, p. 61-75, 1993.

COSTA, F. N.; MARINHO, M. R. N. Bancos no estado de São Paulo: 1988-93. In: ARAÚJO, M. F. I.; GUIZZARDI FILHO, O. (Coord.). Estratégias recentes no terciário paulista. São Paulo: Análise & Ensaios Seade, 1995. p. 49-92.

COSTA, F. N.; PINTO, G. M. A. Impactos da pressão para concorrência bancária no mercado de crédito brasileiro. Campinas: TDIE-Unicamp 215, fev. 2013.

CROCCO, M. A. O financiamento do desenvolvimento regional no Brasil: diagnósticos e propostas. Agenda Brasil, p. 297-332, 2004.

______ et al. The behauviour of liquidity preference of banks and public and regional development: the case of Brazil. Journal of Post Keynesian Economics, Nova York, v. 28, n. 2, p. 217-240, 2005.

______ et al. Liquidity Preference of Banks and Public and Regional Development: the case of Brazil. – texto para discussão. Belo Horizonte: UFMG/Cedeplar, 2004.

______ et al. Desenvolvimento econômico, preferência pela liquidez e acesso bancário: um estudo de caso – texto para discussão n. 192. Belo Horizonte: UFMG/Cedeplar, 2003.

CROCCO, M.; FIGUEIREDO, A. T. L. Differentiated Bank Strategies Across The Territory: An Exploratory Analysis. Belo Horizonte: Cedeplar/Face/UFMG, 2009.

DIXON, R.; THIRLWALL, A. P. A Model Of Regional Growth-Rate Differences On Kaldorian Lines. Oxford Economic Papers, v. 27, n. 2, p. 201-214, jul. 1975.

DOW, S. C. The Stages of Banking Development and the Spatial Evolution of Financial Systems. In: MARTIN, R. (Ed.). Money and the Space Economy. Chichester, UK: Wiley-Blackwell, 1999. p. 31-48.

______. Money and the Economic Process. Cheltenham, UK: Edward Elgar, 1993.

______; RODRÍGUEZ-FUENTES, C. EMU and the Regional Impact of Monetary Policy. Regional Studies, v. 37, n. 9, p. 969-980, dec. 2003.

______. Regional Finance: A survey. Regional Studies, v. 31, n. 9, p. 903-920, 1997.

FERNANDES, M. et al. Sistema financeiro e desenvolvimento regional: notas exploratórias. In: PAULA, L. F.; OREIRO, J. L. Sistema financeiro: uma análise do sistema bancário brasileiro. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007. p. 285-305.

FREITAS, A. P. G.; DE PAULA, L. F. R. Concentração regional do crédito e consolidação bancária no Brasil: uma análise pós-real. Revista Economia, Brasília, DF, v. 11, n. 1, p. 97-123, jan./abr. 2010.

IBGE. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Contas Regionais do Brasil: 2010-2014. Rio de Janeiro: IBGE, 2014. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/economia/contasregionais/2014/. Acesso em: 20 jun. 2017.

JAYME JR., F. G.; CROCCO, M. A. (Org.). Bancos públicos e desenvolvimento. Brasília, DF: Ipea, 2010. p. 105-150.

______. Política Fiscal, disponibilidade de crédito e financiamento de políticas regionais no Brasil. Belo Horizonte: Face/Cedeplar/UFMG, maio 2005.

MENEZES, M. S.; CROCCO, M. A. Avaliação das condições de financiamento do desenvolvimento regional: notas preliminares. In: ENCONTRO NACIONAL DA ANPUR, 11., 2005, Salvador. Anais... Salvador, 2005. Disponível em: http://www.anpur.org.br/anaisAbrir/61/1/anais-do-xi-ena. Acesso em: 20 jun. 2017.

MOORE, B. Horizontalists and Verticalists: The Macroeconomics of Credit Money. Cambridge: Cambridge University Press, 1988.

MYRDAL, G. Teoria econômica e regiões subdesenvolvidas. 2. ed. Rio de Janeiro: Saga, 1968.

RODRIGUEZ-FUENTES, C. J. Credit Availability and Regional Development. Regional Science, v. 77, n. 1, p. 63-75, 1998.

SICSÚ, J.; CROCCO, M. A. Em busca de uma teoria da localização das agências bancárias: algumas evidências do caso brasileiro. Economia, Niterói, v. 4, n. 1, p. 85-112, jan./jun. 2003.

TORRES, H. G. Sedes dos grandes grupos econômicos: relevância para as metrópoles brasileiras. 1ª Análise Seade, São Paulo, n. 12, mar. 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2017.134540

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Fernando Nogueira Costa

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

GEOUSP: Espaço e Tempo (Online)
ISSN 2179-0892
Departamento de Geografia - FFLCH - USP
geouspusp.br / www.geografia.fflch.usp.br