Portal da USP Portal da USP Portal da USP

O correspondente bancário como estratégia de reorganização de redes bancárias e financeiras no Brasil

Leila Christina Duarte Dias

Resumo


Este trabalho objetiva trazer elementos para discutir a crescente complexidade das redes bancárias e financeiras no Brasil analisando seu processo de reorganização nas últimas décadas e a invenção do correspondente bancário, objeto híbrido que combina serviço, tecnologia de comunicação e produto. Adquirindo outros bancos e sociedades de crédito para cumprir seus objetivos, os grupos financeiros têm presença no território garantida pelos correspondentes bancários – agentes comerciais e milhares de pequenos escritórios de contabilidade conectados às sedes dos bancos por plataformas tecnológicas que permitem prestar serviços. As operações de crédito e de arrendamento mercantil foram os serviços mais usados nos correspondentes bancários em 2016, chamando atenção para o processo de endividamento crescente dos mais pobres e idosos.


Palavras-chave


Geografia das finanças. Rede bancária. Rede financeira. Correspondente bancário. Crédito consignado.

Texto completo:

PDF

Referências


ABUD JUNIOR, J. Cresce demanda por correspondentes bancários. Jornal Diebold, São Paulo, v. 17, maio 2008. Disponível em: http://www.diebold.com.br/dweb/ M_JornalDiebold.asp. Acesso em: 9 jan. 2009.

AGÊNCIA ESTADO. Bancos investem em operações pela Internet. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 5 jun. 2000. Economia e Negócios. Disponível em: http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,bancos-investem-em-operacoes-pela-internet,20000605p7213. Acesso em 10 jul. 2017.

ALVARENGA, D. Mobile banking se torna meio mais usado para transações bancárias, diz Febraban. G1, 10 maio 2017. Disponível em: https://g1.globo.com/economia/seu-dinheiro/noticia/mobile-banking-se-torna-meio-mais-usado-para-transacoes-bancarias-diz-febraban.ghtml. Acesso em: 2 ago. 2017.

BCB. BANCO CENTRAL DO BRASIL. Boletim regional, Brasília, v. 5, n. 2, abr. 2011a.

______. Resolução n. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. Altera e consolida as normas que dispõem sobre a contratação de correspondentes no país. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 25 fev. 2011b. Seção 1, p. 44-45. Disponível em: https://www.bcb.gov.br/pre/normativos/busca/normativo.asp?tipo=res&ano=2011&numero=3954. Acesso em: 23 set. 2017.

______. Bancos Brasileiros após a Resolução 1.524, de 21.09.88, [s.d.]a. Disponível em: http://www.bcb.gov.br/htms/deorf/e88-2000/texto.asp?idpai=RELSFN19882000. Acesso em: 3 jul. 2017.

______. Correspondentes no país, [s.d.]b. Disponível em: http://www.bcb.gov.br/fis/info/correspondentes.asp. Acesso em: 11 jul. 2017.

______. Relação de instituições em funcionamento no país, [s.d.]c. Disponível em: http://www.bcb.gov.br/fis/info/instituicoes.asp. Acesso em: 4 set. 2017.

______. Relatório de Evolução do SFN, [s.d.]d. Disponível em: http://www.bcb.gov.br/?revsfn201612. Acesso em: 4 ago. 2017.

BRASIL. Lei n. 10.820, de 17 de dezembro de 2003. Dispõe sobre a autorização para desconto de prestações em folha de pagamento, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 18 dez. 2003a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/L10.820.htm. Acesso em: 15 set. 2017.

______. Medida Provisória n. 130, de 17 de setembro de 2003. Dispõe sobre a autorização para desconto de prestações em folha de pagamento, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 18 set. 2003b. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/medpro/2003/medidaprovisoria-130-17-setembro-2003-497030-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 15 set. 2017.

______. Lei n. 6.445, de 4 de outubro de 1977. Dispõe sobre consignações em folha de pagamento de servidores civis, ativos e inativos, da Administração Federal direta e das autarquias federais e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 5 out. 1977. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/1970-1979/L6445.htm. Acesso em: 15 set. 2017.

CERQUEIRA, H. E. A.; AMORIM, W. A. Evolução e características do emprego no setor bancário. In: CARLEIAL, L.; VALLE, R. (Org.). Reestruturação produtiva e mercado de trabalho no Brasil. São Paulo: Hucitec, 1997. p. 399-418.

CONTEL, F. Espaço geográfico, sistema bancário e a hipercapilaridade do crédito no Brasil. Caderno CRH, Salvador, v. 22, n. 55, p. 119-134, 2009.

______. Território e finanças: técnicas, normas e topologias bancárias no Brasil. Tese (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciência Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

CORRÊA, R. L. Concentração bancária e os centros de gestão do território. Revista Brasileira de Geografia, Rio de Janeiro, v. 51, n. 1, p. 17-32, 1989.

CORREIOS. Banco Postal, [s.d.]. Disponível em: https://www.correios.com.br/Para-governo/governo-estadual/solucoes-financeiras. Acesso em: 4 ago. 2017.

CREUZ, V. Renovadas articulações entre os circuitos da economia urbana através das finanças: especificidades de Buenos Aires e São Paulo. Boletim Campineiro de Geografia, Campinas, v. 3, n. 3, p. 491-510, 2013.

DIAS, L. C. Reorganização das redes bancárias no Brasil: concentração e expansão geográfica. In: MARTINS, C. A. et al. (Org.). Quintas urbanas: cidades e possibilidades. Rio Grande, RS: Ed. Furg, 2011. p. 25-42.

______. Por que os bancos são o melhor negócio no país? Hegemonia financeira e geografia das redes bancárias. In: ALBUQUERQUE, E. S. (Org.). Que país é esse? Pensando o Brasil contemporâneo. São Paulo: Globo, 2006. p. 27-62.

______. La géographie du systèmebancaire au Brésil: mutations ettendances. In: PITTE, J. R.; SANGUIN, A. L. Géographie et liberté. Paris: L’Harmattan, 1999. p. 359-366.

______; LENZI, M. H. Reorganização espacial de redes bancárias no Brasil: processos adaptativos e inovadores. Caderno CRH, Salvador, v. 22, n. 55, p. 97-117, 2009.

DINIZ, E. H.; POZZEBON, M.; JAYO, M. The role of ICT in improving microcredit: the case of correspondent banking in Brazil. Cahier du GReSI, Montreal, v. 8, n. 3, p. 1-23, 2008.

DOLL, J.; CAVALLAZZI, R. L. Crédito consignado e o superendividamento dos idosos. Revista Brasileira do Direito do Consumidor, São Paulo, v. 106, p. 309-342, 2016.

DYMSKI, G. A. The global financial customer and the spatiality of exclusion after the ‘end of geography’. Cambridge Journal of Regions, Economy and Society, Cambridge, v. 2, p. 267-285, 2009.

FRENCH, S.; LEYSHON, A.; WAINWRIGHT, T. Financializing space, spacing financialization. Progress in Human Geography, London, v. 35, n. 6, p. 798-819, 2011.

GRUN. R. A sociologia das finanças e a nova geografia do poder no Brasil. Tempo Social, São Paulo, v. 16, n. 2, p. 151-176, 2004.

JAYO, M. Correspondentes bancários como canal de distribuição de serviços financeiros: taxonomia, histórico, limites e potencialidades dos limites de gestão de redes. Tese (Doutorado em Administração de Empresas) – Escola de Administração de Empresas, Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2010.

LAZZARATO, M. A era do homem endividado. Le Monde Diplomatique, São Paulo, ano 5, n. 55, fev. 2012a.

______. The Making of the Indebted Man. Los Angeles: Semiotexte, 2012b.

MACHADO, L. O. Financial flows and drug trafficking in the Amazon basin. Unesco/Most – discussion paper 22, Paris, v. 1, p. 1-18, 1998.

______. O comércio ilícito de drogas e a geografia da integração financeira: uma simbiose? In: CASTRO, I. et al. (Org.). Brasil: questões atuais da reorganização do território. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1996. p. 15-64.

MARTIN, R. Money and the space economy. Chichester: John Wiley & Sons, 1999.

MINELLA, A. C. Globalização financeira e as associações de bancos na América Latina. In: ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS, 25., 2001a, Caxambu, MG. Anais... Caxambu, MG, 2001a. p. 1-27.

______. Hegemonia e controle financeiros no capitalismo contemporâneo. Cultura Vozes, Petrópolis, n. 4, p. 117-136, 2001b.

MORETTI, S. A emergência de novos formatos organizacionais no sistema bancário brasileiro: um estudo preliminar sobre a geografia do crédito consignado. Monografia (Graduação em Geografia) – Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2006.

ONLINE Etymology Dictionary. Disponível em: http://www.etymonline.com. Acesso em: 25 set. 2017.

PAULA, L. F.; MARQUES, M. B. L. Tendências recentes da consolidação bancária no mundo e no Brasil. In: ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA POLÍTICA, 9., 2004, Uberlândia, MG. Anais... Uberlândia, MG, 2004. p. 1-25.

PORTO, E. A. Evolução do crédito pessoal no Brasil e o superendividamento do consumidor aposentado e pensionista em razão do crédito consignado. Dissertação (Mestrado em Direito Econômico) – Centro de Ciências Jurídicas, Universidade Federal da Paraíba, 2014.

SANTOS, M. A natureza do espaço. São Paulo: Hucitec, 1996.

SILVEIRA, M. L. Crises e paradoxos da cidade contemporânea: os circuitos da economia urbana. In: PEREIRA, E. et al. As cidades e a urbanização no Brasil: passado, presente e futuro. Florianópolis: Insular, 2011. p. 62-82.

______. Finanças, consumo e circuitos da economia urbana na cidade de São Paulo. Cadernos CRH, Salvador, v. 22, n. 55, p. 65-76, 2009.

SOKOL, M. Space of flows, uneven regional development and the geography of financial services in Ireland. Growth and Change, Hoboken, v. 38, p. 224-259, 2007.

TRANSAÇÕES bancárias pela internet crescem 14,4%, diz Febraban. Época Negócios Online, 4 jun. 2009. Disponível em: http://epocanegocios.globo.com/Revista/Common/0,,EMI76022-16357,00-TRANSACOES+BANCARIAS+PELA+INTERNET+CRESCEM+DIZ+FEBRABAN.html. Acesso em: 10 jul. 2017.

VALENCIA, C. T. Sistema financiero y territorio: una perspectiva desde el conocimiento geográfico. In: CHÁVEZ TORRES, M.; CHECA ARTASU, M. (Ed.). El espacio en las ciencias sociales: geografía, interdisciplinariedad y compromiso. Zamora, ES: El Colegio de Michoacán, 2013. p. 381-405.

VIDEIRA, S. L. A territorialização dos bancos estrangeiros no Brasil: o caso da rede do Santander. Tese (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Presidente Prudente, 2006.

______. Dinâmica espacial do sistema bancário no estado de São Paulo. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1999.

VON METTENHEIM, K. Commanding Heights: para uma sociologia política dos bancos federais brasileiro. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 20, n. 58, p. 47-61, 2005.

WALLERSTEIN, I. The capitalist world-economy. Cambridge: Cambridge University Press/Paris: Maison des Sciences de l’homme, 1979.




DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2017.137839

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Leila Christina Duarte Dias

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

GEOUSP: Espaço e Tempo (Online)
ISSN 2179-0892
Departamento de Geografia - FFLCH - USP
geouspusp.br / www.geografia.fflch.usp.br