A geografia humana e a teoria regional crítica

  • Eudes Leopoldo Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Região, Regionalização, Teoria regional crítica, Geografia crítica

Resumo

1978 marcou uma guinada na Geografia brasileira, que se fundamenta a partir de então cada vez mais no materialismo dialético como concepção de mundo. O Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo tem sido um importante laboratório da Geografia Crítica, que chega ao seu ápice nesse emblemático ano de 1978. Nele, várias frentes são abertas e dentre elas a de uma perspectiva crítica da Geografia Regional. Podemos localizar mais especificamente duas: uma mais vinculada aos processos de urbanização e industrialização e outra mais relacionada à geografia política, a geopolítica e as políticas regionais. À luz dessas contribuições seminais, apresentamos alguns ensaios de uma teoria regional crítica para a compreensão da produção do espaço no século XXI.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eudes Leopoldo, Universidade de São Paulo

Professor Adjunto da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará e Pós-doutorando em Geografia pela Universidade de São Paulo

Referências

ADORNO, T.; HORKHEIMER, M. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Zahar, 1985[1944].

CARLOS, A. F. A. Espaço-tempo na metrópole: a fragmentação da vida cotidiana. São Paulo: Contexto, 2001.

CARLOS, A. F.; LENCIONI, S. O “regional” no Boletim Paulista de Geografia. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GEÓGRAFOS, 4., 1984, São Paulo. Anais... São Paulo: AGB, 1984.

COSTA, W. M.. Geografia política e geopolítica: discursos sobre o território e o poder. São Paulo: Hucitec, 1992.

CRUZ, R. C. A. Políticas de turismo e reordenamento de territórios no litoral do Nordeste do Brasil. Tese (Doutorado em Geografia Humana) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.

DAMIANI, A. L. Urbanização crítica e produção do espaço. Cidades, v. 6, n. 10, p. 307-339, 2009.

ELIAS, D. Meio técnico-científico-informacional e urbanização na região de Ribeirão Preto-SP. Tese (Doutorado em Geografia Humana) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1996.

HAESBAERT, R. “Gaúchos” no Nordeste: modernidade, des-territorialização e identidade. Tese (Doutorado em Geografia Humana) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1995.

LA BLACHE, P. V. Princípios de geografia humana. Lisboa: Cosmos, 1954[1921].

LACOSTE, Y. A geografia: isso serve, em primeiro lugar, para fazer a guerra. Campinas, SP: Papirus, 1988[1985].

LEFEBVRE, H. The production of space. New York: Blackwell, 1991[1974].

LENCIONI, S. Região e geografia. São Paulo: Edusp, 1999.

LENCIONI, S. Reestruturação urbano-industrial: centralização do capital e desconcentração da metrópole de São Paulo – a indústria têxtil. Tese (Doutorado em Geografia Humana) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1991.

LEOPOLDO, E. A produção do pensamento sobre a metrópole e o metropolitano pela escola de geografia urbana de São Paulo: o lugar de Sandra Lencioni. Geousp – Espaço e Tempo, São Paulo, v. 20, n. 3, p. 498-517, 2016.

MARTIN, A. R. As fronteiras internas e a questão regional no Brasil. Tese (Doutorado em Geografia Humana) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1993.

SANTOS, R. C. B. Rochdale e Alphaville: formas diferenciadas de apropriação e ocupação da terra na metrópole paulistana. Tese (Doutorado em Geografia Humana) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1994.

SEABRA, O. C. L. Metropolização: a reprodução do urbano na crise da sociedade do trabalho. Cidades, v. 6, n. 10, 2009.

SILVA, A. C. O Litoral Norte do estado de São Paulo: formação de uma região periférica. Tese (Doutorado em Geografia Humana) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1975.

SILVA, J. B. França e escola brasileira de geografia: verso e reverso. Fortaleza: Ed. UFC, 2012.

SILVEIRA, M. L. Um país, uma região: fim de século e modernidade na Argentina. Tese (Doutorado em Geografia Humana) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.

TRINDADE JÚNIOR, S.-C. C. “A tua mais completa tradução”: uma escola, uma região e uma interlocutora. Geousp – Espaço e Tempo, São Paulo, v. 20, n. 3, p. 462-480, 2016.

Publicado
2018-12-12
Como Citar
Leopoldo, E. (2018). A geografia humana e a teoria regional crítica. GEOUSP Espaço E Tempo (Online), 22(3), 529-538. https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2018.152908
Seção
Dossiê 40 anos da Geografia Crítica