LUGARES DE MEMÓRIA OPERÁRIA NA METRÓPOLE PAULISTA

  • Simone Scifoni Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Memória, Lugar de memória, Metrópole, Patrimônio industrial, Operariado.

Resumo

Antigas vilas operárias, conjuntos habitacionais, espaços de luta do trabalhador na cidade, edificações fabris carregadas de um significado simbólico ligado ao cotidiano e às condições de vida do operariado; são exemplos do que pode ser interpretado como lugares da memória operária na metrópole. Estes emergem em um contexto em que a fábrica, o trabalho e o próprio trabalhador se transformam mundialmente. Constituem-se na passagem entre duas lógicas orientadoras da produção espacial: a de uma urbanização centrada na indústria e a da reestruturação da metrópole, a partir da dispersão espacial e de uma economia fundada em novos setores de atividade. O objetivo do trabalho é refletir sobre a constituição dos lugares de memória operária para pensar o sentido político de sua permanência na metrópole.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Scifoni, Universidade de São Paulo
Professora do Depto de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo (FFLCH/USP).
Publicado
2013-04-30
Como Citar
Scifoni, S. (2013). LUGARES DE MEMÓRIA OPERÁRIA NA METRÓPOLE PAULISTA. GEOUSP Espaço E Tempo (Online), (33), 98-110. https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2013.74304
Seção
Artigos