Contribuições do modelo Means-End Chain para retroalimentação de dados em empreendimentos habitacionais de interesse social

  • Deyvid Aléx de Bitencourt Monteiro Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Luciana Inês Gomes Miron Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Modelo Means-end Chain. Retroalimentação de dados. Empreendimentos Habitacionais de Interesse Social (EHIS).

Resumo

Avaliações pós-ocupação (APO) têm sido desenvolvidas buscando investigar a qualidade do produto “habitação de interesse social” que está sendo entregue aos usuários. No entanto, a reincidência dos problemas identificados tem evidenciado que as informações obtidas por meio dessas avaliações não têm sido consideradas para a melhoria de futuros empreendimentos. Dentre os principais fatores relacionados a essa problemática tem sido apontados: a falta de envolvimento das instituições responsáveis pelo desenvolvimento das edificações no processo de avaliação, dificuldades na disseminação dos resultados das avaliações para os potenciais usuários dessas informações, assim como a necessidade de técnicas de avaliação mais adequadas para a retroalimentação. Na busca de melhores resultados para a retroalimentação de dados, outras áreas do conhecimento têm sido elencadas às APOs, tais como a do marketing. Essa área, a qual ancora conceitos e abordagens na psicologia, oferece modelos e técnicas que permitem uma compreensão mais aprofundada sobre a percepção dos usuários. O modelo Means-end Chain (Cadeia de Meios-fim) possibilita a explicitação da hierarquia de valor percebido, a qual conecta aos atributos mais concretos aos elementos mais abstratos e emocionais presentes na estrutura cognitiva dos usuários. O objetivo deste artigo é propor contribuições para a retroalimentação de dados resultantes de avaliações de empreendimentos habitacionais por meio da utilização do Modelo de Cadeias de Meios-fim. A população-alvo desta pesquisa faz parte do empreendimento habitacional de interesse social (EHIS) Bela Vista pertencente ao Programa Integrado Entrada da Cidade, em Porto Alegre/RS. O processo de pesquisa envolveu a construção do questionário, planejamento amostral, coleta e análise de dados. O Modelo de Cadeias de Meios-fim foi operacionalizado por meio da técnica laddering cujo resultado é representado pelo mapeamento hierárquico de valor (MHV). As principais contribuições desta pesquisa estão relacionadas: ao uso de modelos e técnicas de avaliação provenientes da área de marketing, as quais possibilitaram explicitar e estruturar por meio de MHV os diferentes níveis de abstração presentes na percepção dos usuários; à inserção de alguns dos potenciais utilizadores das informações para a retroalimentação no processo de avaliação e à apresentação dos resultados em um dispositivo que resume uma grande quantidade de informações e potencializa a retroalimentação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Deyvid Aléx de Bitencourt Monteiro, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Luterana do Brasil (2012) e mestrado em Planejamento Urbano e Regional pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2015) com período de missão científica na School of the Built Environment pela University of Salford (2013). No campo da docência, atuou como professor nas disciplinas de Projetos II e de Desenho Técnico Instrumentado (AutoCAD). No campo da pesquisa, tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em planejamento urbano, análise e avaliação espacial, percepção ambiental e projeto da habitação social. Como Arquiteto e Urbanista tem experiência no desenvolvimento, compatibilização, aprovação e licenciamento de projetos imobiliários. Ainda, tem vivência no gerenciamento de equipes envolvidas no processo de desenvolvimento de projetos e no acompanhamento de obras.
Luciana Inês Gomes Miron, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1994), mestrado (2002) e doutorado (2008) pelo Programa de Pós Graduação em Engenharia Civil da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora da Faculdade de Arquitetura (desde 2006) e do Programa de Pós Graduação em Planejamento Urbano e Regional (desde 2011) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atualmente está fazendo pós-doutorado na University of Huddersfield/UK com orientação do prof Lauri Koskela (2014-2015). Atuou como conselheira no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do RS (2013-2014). Tem experiência na área de Arquitetura, Engenharia e Construção, com ênfase em Gestão do Processo de Projeto, atuando principalmente nos seguintes temas: marketing aplicado à construção civil, gerenciamento dos requisitos do cliente, geração de valor, avaliação de empreendimentos habitacionais, processo de desenvolvimento do produto, gestão e desenvolvimento de projetos urbanos e regionais.
Publicado
2017-02-24
Como Citar
de Bitencourt Monteiro, D., & Gomes Miron, L. (2017). Contribuições do modelo Means-End Chain para retroalimentação de dados em empreendimentos habitacionais de interesse social. Gestão & Tecnologia De Projetos, 12(1), 69-84. https://doi.org/10.11606/gtp.v12i1.111246
Seção
Artigos