Dinâmicas de Apoio ao Processo de Projeto Arquitetônico: a experiência com o Baralho da Escola no ambiente de ensino de projeto.

  • Marcella Savioli Deliberador Universidade de São Paulo- USP
  • Doris Catharine Cornelie Knatz Kowaltowski Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP http://orcid.org/0000-0003-3088-6124
  • Cibele H. Taralli Universidade de São Paulo- USP
Palavras-chave: processo de projeto, dinâmicas de apoio, ensino de projeto, jogos, metodologia de projeto.

Resumo

Os estudos sobre o processo de projeto em arquitetura permanecem como foco das pesquisas cujo enfoque é a melhoria da qualidade do edifício construído. Pesquisas recentes continuam avançando nos estudos sobre as questões cognitivas do cérebro humano e podem colaborar para o entendimento do processo criativo, inclusive na área de projeto arquitetônico. Diversas e novas formas de apoio às etapas do processo de projeto em arquitetura vem sendo estudadas, dando atenção às questões da cognição, da criatividade, da colaboração, da organização da informação e da produtividade e gestão das etapas, com o objetivo de melhorar a qualidade do produto final.  Este artigo apresenta um estudo desenvolvido como parte do doutorado de uma das autoras sobre a importância da utilização dessas novas formas de apoio ao processo de projeto, levantando dinâmicas capazes de colaborar com o ambiente de ensino de projeto. Tais dinâmicas mostram-se dispersas pela literatura e em formatos variados, como jogos de tabuleiro, de cartas, grupos focais, brainstormings, ferramentas eletrônicas, entre outras. Apresenta-se revisão bibliográfica sobre essas técnicas disponíveis e a experiência de uso do jogo Baralho da Escola- Desembaralhando a Arquitetura Escolar no ambiente de ensino foi selecionada como estudo de caso para esta pesquisa. Testes com essa ferramenta foram utilizados com alunos de terceiro ano de arquitetura e urbanismo, da Universidade de São Paulo e sua utilização mostrou-se muito favorável, facilitando o aprendizado de programa arquitetônico. O formato do jogo propiciou maior foco dos participantes, por meio de uma discussão ampla e bastante produtiva. A experiência com a ferramenta do Baralho da Escola demonstrou que dinâmicas desse tipo podem ser incluídas no ambiente de ensino, tornando mais efetivo o ensino de conceitos através de maneiras mais criativas e engajadoras, facilitam o aprendizado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AALBERS, K.; KONING, C.DE; TEEUW, P. Duurzame ideeën & DCBA methodiek (Sustainable ideas & DCBA Methodology). AEneas: Boxtel, 2010.

ALEXANDER, C.; ISHIKAWA, S.; SILVERSTEIN, M. Uma linguagem de padrões. Porto Alegre: Bookman, 2013.

ALEXIOU, K. et al. Exploring the neurological basis of design cognition using brain imaging: some preliminary results. Design Studies, v. 30, n. 6, p. 623–647, 2009.

BJÖGVINSSON, E.; EHN, P.; HILLGREN, P.-A. Design Things and Design Thinking: Contemporary Participatory Design Challenges. Design Issues, v. 28, n. 3, p. 101–116, 1 jul. 2012.

BRANDT, E. Designing exploratory design games: a framework for participation in Participatory Design? Proceedings of the ninth conference on Participatory design: Expanding boundaries in design-Volume 1. Anais...ACM, 2006.

BRANDT, E.; MESSETER, J. Facilitating collaboration through design games. Proceedings of the eighth conference on Participatory design: Artful integration: interweaving media, materials and practices-Volume 1. Anais...ACM, 2004.

BRKOVIC, M.; CHILES, P. Spector–the sustainability inspector’: participatory teaching, learning and evaluation game for architects, architecture students and pupils. Facta Universitatis, Series: Architecture and Civil Engineering, p. 1–20, 2016.

BUCCIARELLI, L. L. Designing engineers. MIT press, 1994.

CELANI, M. G. C. Recuperando o tempo perdido: por que recusamos o método e como ele ainda poderia nos ajudar. . In: I SEMINÁRIO NACIONAL SOBRE ENSINO E PESQUISA EM ARQUITETURA. Natal, RN: PPGAU/UFRN, 2003

CHIEN, S. F. Design Gaming, Designing Games Learning Design through Game Playing and Game Making. eCAADe 20 [design e-ducation] Education and Curricula, Traditional and E-ducation Areas. Anais...2002

CROSS, N. Design cognition: Results from protocol and other empirical studies of design activity. Elsevier, 2001.

DA GRAÇA, V. A. C.; KOWALTOWSKI, D. C. C. K. Metodologia de avaliação de conforto ambiental de projetos escolares usando o conceito de otimização multicritério. Ambiente Construído, v. 4, n. 3, p. 19–35, 2004.

DE BRUYNE, E.; DE JONG, A. The Workplace Game: exploring end users’ new behaviour. Applied Human Factors and Ergonomics, v. 8, 2008.

DELIBERADOR, M. S. O processo de projeto de arquitetura escolar no Estado de São Paulo: caracterização e possibilidades de intervenção. Campinas, SP: Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP, 2010.

DELIBERADOR, M. S. Parâmetros da arquitetura escolar e o jogo de cartas como ferramenta de apoio ao desenvolvimento do programa arquitetônico. Campinas, SP: Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP, 2016.

DELIBERADOR, M. S.; KOWALTOWSKI, D. C. C. K. A game as a tool to support the architectural program of public school building. PARC Research in Architecture and Building Construction, v. 6, n. 2, p. 85–102, 2015.

FLORIO, W. Análise do processo de projeto sob a teoria cognitiva: sete dificuldades no atelier. Arquitetura Revista, v. 7, n. 2, p. 161–171, 2011.

GRANJA, A.D. e KOWALTOWSKI, D.C.C.K. “The concept of desired value as a stimulus for change in social housing in Brazil”. Habitat international, v. 35, no 3, p.435–446, 2011.

HABRAKEN, H. J.; GROSS, M. D. Concept design games (book 1 and 2). Design methodology program. Department of Architecture. Cambridge, Massachusetts: MIT Press:, 1987.

KOWALTOWSKI, D. C. C. K. et al. Reflexão sobre metodologias de projeto arquitetônico. Ambiente Construído, v. 6, n. 2, p. 7–19, 2006.

LLYOD, P. From Design Methods to Future-Focused Thinking: 50 years of design research. Design Studies, v. 48, p. 1–8, jan. 2017.

MOLONEY, J.; GLOBA, A.; WANG,R.; ROETZEL, A. Serious games for integral sustainable design: Level 1. In: DING, L.; FIORITO, F.; OSMOND, P. (Eds.). International High-Performance Built Environment Conference - a Sustainable Built Environment Conference 2016 Series. Amsterdam: Elsevier Science Bv, 2017.

MOREIRA, D. DE C.; KOWALTOWSKI, D. C. As pesquisas sobre o processo de projeto em arquitetura: argumentos para reflexão. In: PROJETAR. Natal, RN: PPGAU/UFRN, 2015

NAIR, P.; FIELDING, R.; LACKNEY, J. A. The language of school design: Design patterns for 21st century schools. 2009.

PENA, W. M.; PARSHALL, S. A. Problem seeking: An architectural programming primer. John Wiley & Sons, 2012.

PRENSKY, M. Digital game-based learning, McGraw-Hill & Paragon House, New York. New York: McGraw-Hill & Paragon house, 2001.

RADFORD, A. Games and learning about gorm in achitecture. Automation in Construction , v.9, p. 379-385, 2000.

RUFINONI, M. R. Novos e velhos desafios no ensino de projeto arquitetônico: caminhos para a formação de uma consciência crítica. Revista Sinergia (CEFETSP), São Paulo, v. 04, n. 1, p. 11-15, jan. 2003.

RYBKOWSKI, Z. K.; ZHOU, X.; LAVY, S.; SOLIS, J.F. Investigation into the nature of productivity gains observed during the Airplane Game lean simulation. Lean Construction Journal, v. 78, p. 90, 2012.

SARHAN, A.; RUTHERFORD, P. Embodied Game Agents in Environmental Design Education. Brussels: Ecaade-Education & Research Computer Aided Architectural Design Europe, 2009.

SIMSARIAN, K. T. Take it to the next stage: the roles of role playing in the design process. CHI’03 extended abstracts on Human factors in computing systems. Anais...ACM, 2003.

Publicado
2018-12-26
Como Citar
Deliberador, M., Kowaltowski, D., & Taralli, C. (2018). Dinâmicas de Apoio ao Processo de Projeto Arquitetônico: a experiência com o Baralho da Escola no ambiente de ensino de projeto. Gestão & Tecnologia De Projetos, 13(3), 39-56. https://doi.org/10.11606/gtp.v13i3.142721
Seção
Artigos