Documentação digital do patrimônio arquitetônico

a igreja Nossa Senhora Mãe dos Homens - Coqueiro Seco/AL

  • Rosemary Lopes Rodrigues Universidade Federal de Alagoas
  • Carlos Jacinto Agostinho Universidade Federal de Alagoas - UFAL
Palavras-chave: Documentação Patrimonial, Coqueiro Seco, Igreja Nossa Senhora Mãe dos Homens, Fotogrametria Interativa, Dense Stereo Matching (DSM)

Resumo

Este artigo investiga o processo de preservação arquitetônica a partir da aplicação de técnicas fotogramétricas para a documentação digital. Adotou-se, como objeto empírico, a Igreja Nossa Senhora Mãe dos Homens, localizada em Coqueiro Seco, no estado de Alagoas, Brasil. Datada de 1790, consiste em um dos exemplares da arquitetura religiosa mais antigo do estado, protegida pela União por meio do tombamento desde 2011 e com previsão de uma obra de restauro em suas estruturas. O objetivo deste artigo é documentar o estado anterior à intervenção na igreja, descrevendo o processo de documentação patrimonial e utilizando como recurso técnicas fotogramétricas mistas. Metodologicamente, foram realizadas pesquisas bibliográficas e documentais; levantamentos fotográficos da Igreja, seguindo os princípios da restituição fotogramétrica interativa e do Dense Stereo Matching (DSM); construção de modelos geométricos por meio do software PhotoModeler Scanner e vetorização das fachadas utilizando-se uma ferramenta CAD. Como resultados, registraram-se as fachadas principais do bem com a fotogrametria e disponibilizou-se a documentação produzida. Além disso, o artigo traz uma reflexão acerca das limitações das técnicas utilizadas, enfatizando a relevância do uso híbrido das tecnologias disponíveis para o registro e democratização do acesso à documentação da arquitetura de interesse cultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMORIM, Arivaldo Leão; GROETELAARS, Natalie Johanna; LINS, Eugênio de Ávila. Um centro de documentação do patrimônio arquitetônico. Forum Patrimônio: amb. constr. e patr. sust., Belo Horizonte, v.2, n.2, p. 194-206, mai./ago. 2008.

AMORIM, Arivaldo Leão. Patrimônio Virtual e História Digital: essência e representação. A Documentação Digital do Patrimônio Construído: possibilidades e desafios. In: ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO, 1., 2010, Rio de Janeiro. Simpósio Temático - Artigos Completos. Rio de Janeiro: ANPARQ, 2010. p. 1-25.

AMORIM, Arivaldo Leão. A documentação arquitetônica como uma atividade multi, inter e transdisciplinar. PontodeAcesso, Salvador, v. 11, n. 1, p. 61-84, abr. 2017.

BRASIL. Decreto-lei nº 25, de 30 de novembro de 1937. Organiza a proteção do patrimônio histórico e artístico nacional. Diário Oficial da União, Rio de Janeiro, RJ, 6 dez 1937. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del0025.htm>. Acesso em: 10 jul. 2018.

BRASIL. Decreto-lei nº 25, de 30 de novembro de 1937. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 5 out. 1988. Disponível em: <http://www2.camara.leg.br/legin/fed/consti/1988/constituicao-1988-5-outubro-1988-322142-norma-pl.html>. Acesso em: 10 jul. 2018.

BRASIL. Decreto-lei nº 25, de 30 de novembro de 1937. Edital de Tombamento. Processo nº 1312-T-90 (Processo nº 01458.001009/2009-79). Tombamento da Igreja de Nossa Senhora Mãe dos Homens, localizada no Largo de Nossa Senhora Mãe dos Homens, s/nº, Município de Coqueiro Seco, Estado de Alagoas, bem como dos bens móveis e integrados. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 16 dez. 2011. Disponível em: <http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=3&pagina=29&data=16/12/2011>. Acesso em: 10 jul. 2018.

BUENO, Beatriz Piccolotto Siqueira. A guerra de papel: confecção e disputas pelos mapas. In: TOSTES, Vera Lúcia Bottrel; BENCHETRIT, Sarah Fassa; MAGALHÃES, Aline Montenegro. A presença holandesa no Brasil: memória e imaginário (Livro do Seminário Internacional). Rio de Janeiro: Museu Histórico Nacional, 2005.

CASTRIOTA, Leonardo Barci. Introdução. In: ______ (org.). Arquitetura e documentação: novas perspectivas parra a história da arquitetura. Belo Horizonte: IEDS, 2011.

CONSOLINI, Barbara. Impressões alagoanas, expressões holandesas: o Rio São Francisco e as Alagoas através dos documentos da WIC (1630-1647). In: SILVA, Maria Angélica da (Org.). O olhar holandês e o novo mundo. Maceió: EDUFAL, 2011.

ESTANISLAU, Lídia Avelar. Projeto Viventes das Alagoas (1): relatório de viagem. Belo Horizonte: Pró-Memória, 1990.

GROETELAARS, Natalie Johanna. Criação de modelos BIM a partir de “nuvens de pontos”: estudo de métodos e técnicas para documentação arquitetônica. 2015. 372 f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2015.

IPHAN. Educação Patrimonial: histórico, conceitos e processos. Brasília, DF: Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, 2014.

LIMA, James Francis Silva; AMORIM, Arivaldo Leão de; SCHMIDT, Florian. Levantamento da portada das igrejas de São Francisco e do Rosário com nuvens de pontos. In: SEMINÁRIO NACIONAL DOCUMENTAÇÃO DO PATRIMÔNIO ARQUITETÔNICO COM O USO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS, 1., 2010, Salvador. Anais arq.doc_2010. Salvador: FAUFBA, 2010. p. 1-10.

MATOS, Rosany Albuquerque; JESUS, Viviane Oliveira de; MATOS, Nara Albuquerque. Instrução de Tombamento: Igreja Nossa Senhora Mãe dos Homens – Coqueiro Seco/AL. Relatório Final. Maceió: IPHAN; Ago. 2008.

MELO, Mário Aloísio Barreto. Relatório de visita à cidade de Coqueiro Seco/AL. Maceió. Recife: 4ª DR/SPHAN, 1988.

MELLO, José Antônio Gonsalves de. Fontes para a história do Brasil holandês: a economia açucareira. Recife: Parque Histórico Nacional dos Guararapes, 1981.

OLIVEIRA, Mario Mendonça de. A documentação como ferramenta de preservação da memória: cadastro, fotografia, fotogrametria e arqueologia. Brasília, DF: IPHAN / Programa Monumenta, 2008.

ROMEO, Emanuele. Instaurare, reficere, renovare: tutela, conservazione, restauro e riuso prima dele codificazione ottocentesche. Torino: CELID, 2013.

TIRELLO, Regina Andrade. Diagnósticos de edifícios históricos. A que servem?: a investigação da matéria arquitetônica e seus aportes com o restauro e a arqueologia da arquitetura. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO LUSO BRASILEIRA, 1., Vitória, ES, 2013. Comunicações. Rio de Janeiro: PoD, 2013. p. 1-19.

Publicado
2020-01-17
Como Citar
Rodrigues, R., & Agostinho, C. (2020). Documentação digital do patrimônio arquitetônico. Gestão & Tecnologia De Projetos, 15(1), 26-41. https://doi.org/10.11606/gtp.v15i1.152125