INTEROPERABILIDADE DE APLICATIVOS BIM USADOS EM ARQUITETURA POR MEIO DO FORMATO IFC

  • Max Lira Veras X. de Andrade UNICAMP
  • Regina Coeli Ruschel UNICAMP
Palavras-chave: Building Information Modeling, projeto arquitetônico, interoperabilidade.

Resumo

O conceito do Building Information Modeling (BIM) pressupõe a interoperabilidade e a colaboração entre os profissionais da indústria da Arquitetura Engenharia e Construção (AEC). Todavia, estes profissionais exploram pouco o recurso da colaboração no processo de projeto com o BIM, além do mais, se os aplicativos BIM não possuírem robustez na interoperabilidade a atividade de colaboração e cooperação pode ser ainda mais dificultada. Visando diagnosticar a eficiência dos aplicativos BIM no uso do recurso da interoperabilidade, o presente trabalho empreende um esforço para identificar as principais não conformidades na troca de informações dos modelos do edifício produzidos em aplicativos BIM voltados para arquitetura. Além do mais, discute como estes aplicativos tratam as informações de mesmas famílias de objetos. Este artigo inicia com uma revisão bibliográfica sobre os conceitos de colaboração, interoperabilidade e Industry Foundation Classes (IFC). Em seguida modela um edifício de dois pavimentos nos aplicativos ArchiCAD e Revit. Salva os modelos em arquivos no formato IFC. Importa os arquivos IFC pelo ArchiCAD, Revit e dois aplicativos de visualização. Analisa as não conformidades dos arquivos importados. Os resultados mostram que: ocorrem perdas na qualidade dos modelos do edifício quando importados de arquivos no formato IFC; aplicativos BIM destinados à arquitetura apresentam limitações na informação do modelo do edifício (parte das informações são geradas apenas em 2D); existem não conformidades de padrão na definição das propriedades dos componentes apresentados por diferentes aplicativos BIM, voltados para arquitetura. Como sugestão apresenta exemplo bem sucedido de sistema de compartilhamento de modelos BIM. Para finalizar, mostra que os tradutores de IFC, apesar das melhorias das últimas versões, ainda não são robustos o suficiente para transportar os dados do modelo com a qualidade do original. Palavras-chaves: Building Information Modeling, projeto arquitetônico, interoperabilidade. APPLICATION INTEROPERABILITY BIM USED IN ARCHITECTURE THROUGH THE FORMAT IF ABSTRACT The Building Information Modeling (BIM) concept emphasizes interoperability and collaboration between Architecture, Engineering and Construction (AEC) industry agents. However, aside from the fact that these agents haven´t explored all potentiality of technology supported collaboration, there is also the fact that BIM software are inefficient to allow fluent data exchange between different applications; therefore, making it more difficult to collaborate and cooperation through data sharing. In order to diagnose the maturity of BIM applications in interoperability resources, a study was developed to indentify the major non-conformities of building information models represented in the IFC format generated by architecture BIM authoring software. Therefore, this paper discusses how these applications handle information from the same families of objects when exported and imported to and from the IFC format. The first part of the article is a revision on collaboration, interoperability and IFC concept. Secondly, a two-story building in ArchiCAD e Revit software is presented. These models are exported to the IFC files format. Afterwards these IFC models are imported or opened in ArchiCAD, Revit and two IFC visualization software and analyses for non-compliance are executed. The results show: losses in consistence of the data model, when building models are imported from IFC models; architectural design BIM software are limited in information model of the building (partial information model are generated in 2D); there is no pattern in design model property, each software develops their own pattern. As a suggestion this paper shows a case of sharing system model, as a successful application of BIM interoperability in AEC industry. In short it shows that IFC, despite improvements in recent versions, are not yet robust enough to support all data representations of building information model for complete exchange between AEC applications. Key-words: Building Information Modeling, architectural design, interoperability.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Max Lira Veras X. de Andrade, UNICAMP
Max Lira Veras Xavier de Andrade Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Pernambuco (1995) e mestrado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Brasília (2000). Atualmente é assistente II da Universidade Federal de Alagoas e é doutorando no Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da UNICAMP. Tem experiência na área de ensino e projeto de arquitetura e vem estudando o tema Building Information Modeling (BIM). Atua no ensino de arquitetura e urbanismo, planejamento e projetos de edificação, trabalhando principalmente nos seguintes temas: Building Information Modeling, coordenação modular, processo de projeto arquitetônico para construção de edifício. CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/7235723975017615
Regina Coeli Ruschel, UNICAMP
Livre docente pela Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo da UNICAMP (2009), Doutor em Engenharia Elétrica na área de Automação pela Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação da UNICAMP (1996), Mestre em Ciência em Engenharia Civil pela University Of Arkansa (1984) e Engenheira Civil pela pela Escola de Engenharia de Piracicaba (1981). É professora em tempo integral pela FEC-UNICAMP. Pesquisa na área de Construção Civil e Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em Tecnologia da Informação e Comunicação atuando principalmente nos seguintes temas: ensino a distância, projeto colaborativo, integração de projeto, CAD, automação e conforto ambiental. CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/5458829100371043
Publicado
2009-12-15
Como Citar
Andrade, M. L., & Ruschel, R. (2009). INTEROPERABILIDADE DE APLICATIVOS BIM USADOS EM ARQUITETURA POR MEIO DO FORMATO IFC. Gestão & Tecnologia De Projetos, 4(2), p.76-111. https://doi.org/10.4237/gtp.v4i2.102