PERCEPÇÃO DE SEGURANÇA DOS USUÁRIOS EM CONJUNTO HABITACIONAL DE INTERESSE SOCIAL – O CASO DO RESIDENCIAL PORTO, PELOTAS, RS

  • Mateus Treptow Coswig
  • Anelise Anapolski
  • Nirce Saffer Medvedovski UFPEL
Palavras-chave: Programa de Arrendamento Residencial, Percepção de Segurança, Avaliação Pós-Ocupação

Resumo

O tema da segurança nos conjuntos habitacionais de interesse social desafia a pesquisa em arquitetura e urbanismo a aprofundar o estudo das relações ambiente-comportamento no seguinte aspecto: a contribuição que soluções físico-espaciais podem aportar para minorar e prevenir a incidência de crimes e delitos nesses conjuntos habitacionais. Em Pelotas, os conjuntos edificados pelo Programa de Arrendamento Residencial (PAR) têm sido estudados sob esta perspectiva, buscando avaliar as soluções de projeto e a adição de aparatos de segurança. Método de pesquisa / Abordagens: O estudo de caso é o Residencial Porto, edificado pelo PAR em 2004, que apresenta blocos no alinhamento predial, configurando situação de potencial insegurança a 12 apartamentos térreos. Por meio de levantamentos que utilizaram métodos e técnicas da Avaliação Pós-Ocupação (APO), são reunidas informações referentes à percepção de segurança por parte dos moradores e às soluções para segurança adotadas. Resultados: Observa-se que os moradores dos apartamentos voltados para a via pública apresentam percepção de segurança diferente dos demais moradores; dessa forma, há apartamentos no quarto andar com grades nas janelas.Contribuições/Originalidade: Busca-se apontar o grau de segurança percebido pelos moradores e as soluções de aparatos de segurança adotadas após a entrega do conjunto

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mateus Treptow Coswig
Mestrando em Arquitetura e Urbanismo PROGRAU - UFPEL
Anelise Anapolski
Mestranda em Arquitetura e Urbanismo PROGRAU - UFPEL
Nirce Saffer Medvedovski, UFPEL
Professora Doutora, pesquisadora NAURB
Publicado
2010-11-11
Como Citar
Coswig, M., Anapolski, A., & Medvedovski, N. (2010). PERCEPÇÃO DE SEGURANÇA DOS USUÁRIOS EM CONJUNTO HABITACIONAL DE INTERESSE SOCIAL – O CASO DO RESIDENCIAL PORTO, PELOTAS, RS. Gestão & Tecnologia De Projetos, 5(2), p. 18-34. https://doi.org/10.4237/gtp.v5i2.127