A LEITURA DA GRAMÁTICA DA FORMA DO CONJUNTO HABITACIONAL CAMPINAS-F DA CDHU EM CAMPINAS

  • Marcelo de Morais PPGEC-UNICAMP
  • Lucas Gabriel Marinho dos Santos FEC UNICAMP
  • Silvia Aparecida Mikami Golçalves Pina FEC-UNICAMP
Palavras-chave: Habitação de interesse social, projeto de implantação habitacional, gramática da forma.

Resumo

A gramática da forma constitui uma importante ferramenta que pode dar suporte para futuros estudos e melhor qualidade em conjuntos habitacionais. A utilização de sistemas generativos de projeto pode aperfeiçoar uma série de rotinas de projeto, potencializando seu uso com outras ferramentas de informática. Este trabalho apresenta os resultados de estudo exploratório com um sistema generativo de projeto em processo de simulação e imersão, por meio do qual se pode avaliar o desenvolvimento e as alterações do projeto de implantação de conjunto habitacional social, ocasionadas pela variação das regras nos algoritmos criados. Inicialmente, se realizou a leitura Analítica da Gramática da Forma de um Conjunto Habitacional específico e, posteriormente, simulou-se em ferramenta computacional a Gramática da Forma Paramétrica, para futuros estudos de melhorias em conjuntos habitacionais similares. Tal ferramenta visa desenvolver soluções inovadoras em tecnologia da informação e comunicação aplicadas à construção e arquitetura. Os resultados demonstram a potencialidade do uso da Gramática da Forma, permitindo a inserção de novos parâmetros a cada momento, criando a perspectiva de flexibilidade na concepção e gerando diversas possibilidades que podem ser analisadas e comparadas durante o processo de tomada de decisão do projeto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo de Morais, PPGEC-UNICAMP
Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1992) e mestrado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (2002). Atualmente é Doutorando do Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Engenharia Civil da Unicamp, na área de concentração de Arquitetura e Construção. Tem experiência na área de Planejamento Urbano, Habitação de Interesse Social e Projetos de Edificações, atuando principalmente nos seguintes temas: planejamento urbano, habitação social, informática aplicada a arquitetura e o uso da tecnologia BIM no desenvolvimento de projetos
Lucas Gabriel Marinho dos Santos, FEC UNICAMP
Graduando em arquitetura e urbanismo da UNICAMP

Referências

ALEXANDER, C. et al. A Pattern Language - Towns, Buildings, Construction. New York: Oxford University Press, 1977. 1171 p.

BEIRÃO, J.; DUARTE, J. Urban Grammars: Towards Flexible Urban Design. In: EDUCATION AND RESEARCH IN COMPUTER AIDED ARCHITECTURAL DESIGN IN EUROPE (ECAADE), 23., 2005, Lisboa. Procedings... Technical University of Lisbon, 2005.

CELANI, M. G. C. Generative design in architecture: history and applications. In: INTERNATIONAL ARCHITECTURE CONFERENCE NEW STRATEGIES, CONTEMPORARY TECHNIQUES, no.13, 2008, Barcelona. Proceedings... Esarq UIC, 2008.

CELANI, G.; CYPRIANO, G. G.; VAZ, C. E. A Gramática da Forma como metodologia de análise e síntese em arquitetura. Conexão - Comunicação e Cultura, Caixas do Sul, v. 5, n. 10, p. 181-197, 2006.

DELANDA, M. Deleuze and the use of the genetic algorithm in architecture. Architectural Design, New York , v. 72, n. 1, p. 9-12, 2002.

DUARTE, J. Personalizar a habitação em série: uma gramática discursiva para as casas da Malagueira do Siza. Lisboa: Fundação Calouste Glubenkian; Fundação para a Ciência e a Tecnologia, 2007. 530 p.

DUARTE, J. P.; ROCHA, J. Grammar for the Patio Houses of the Medina of Marrakech: Towards a Tool for Housing Design in Islamic Contexts. In: EDUCATION AND RESEARCH IN COMPUTER AIDED ARCHITECTURAL DESIGN IN EUROPE (ECAADE), 24., 2006, Volos. Procedings... University of Thessaly, 2006.

FERREIRA, J. S. W. (Coord.). Produzir casas ou construir cidades? Desafios para um novo Brasil urbano. 1. ed. São Paulo: LABHAB; FUPAM, 2012. 199 p.

FISCHER, T.; HERR, C. M. Teaching Generative Design. In: INTERNATIONAL GENERATIVE ART CONFERENCE, GENERATIVE DESIGN LAB DIAP, 4., 2001, Milano. Proceedings... Politecnico di Milano, SODDU, C., 2001.

GIPS, J. Computer Implementation of Shape Grammars. In: WORKSHOP ON SHAPE COMPUTATION, 1999, Mit. Disponível em: <http://www.shapegrammar.org/implement.pdf>. Acesso em: 18 out. 2011.

HOLLAND, N. Inform Form Perform. 2011. 138 f. Thesis (Doctor of Architecture) Architecture Program, University of Nebrasca, Lincoln, 2011.

KINGHT, T; STINY, G. Classical and non Classical computation. Information technology, Cambridge, v. 5, n. 4, p. 335- 372, 2001. Disponível em: <http://journals.cambridge.org/action/displayAbstract?fr omPage=online&aid=10473>. Acesso em: 06/08/2012.

KONING, H.; EIZENBERG, J. The language of the prairie: Frank Lloyd Wright’s prairie houses. Environment and Planning B, London, v. 8, n. 3, p. 295-323, 1981.

KOWALTOWSKI, D. C. C. K. et al. Análise de Parâmetros de Implantação de Conjuntos Habitacionais de Interesse Social: ênfase nos aspectos de Sustentabilidade Ambiental e da Qualidade de Vida. 1. ed. Porto Alegre: ANTAC, 2006. (Coletânea Habitare, v. 7 - Construção e Meio Ambiente).

MITCHELL, W. J. A lógica da Arquitetura: projeto, computação e cognição. Campinas: Editora da UNICAMP, 2008. 303 p.

MITCHELL, W. J. The theoretical foundation of computer-aided architectural design. Environment and Planning B, London, v. 2, p. 127-150, 1975.

MONTEIRO, E. Z. Verdes-dentro e verdes-fora: visões prospectivas para espaços abertos urbanos - privados e públicos - em área habitacional de interesse social. 2007. 206 f. Tese (Doutorado em Engenharia Civil)- Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, Campinas, 2007.

PINA, S. A. M. G.; BARROS, R. P. M. A qualificação de territórios habitacionais, uma metodologia projetual de inspiração humanizadora. In: CONGRESSO LUSO- BRASILEIRO PARA O PLANEJAMENTO URBANO REGIONAL, INTEGRADO E SUSTENTÁVEL, PLURIS, 4., 2010, Algarve Faro. Anais eletrônicos... UAlg, 2010. Disponível em: <http://pluris2010.civil. uminho.pt/Actas/PDF/Paper571.pdf>. Acesso em: 01 nov. 2011.

SANTOS, L. F. B. S. Sistemas Generativos de Projecto: Integração de Ferramentas Digitais no Projecto de Arquitectura. 2009. 155 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura)- Instituto Superior Técnico, Universidade Técnica de Lisboa, Lisboa, 2009.

SANTOS, L. G. M. Leitura da Gramática da Forma dos Conjuntos Habitacionais CDHU em Campinas. 2012. 20 f. Relatório final de Iniciação Científica (PIBIC)-Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2012.

SCHUMACHER, P. Parametricism as Style - Parametricist Manifesto. In: 11th ARCHITECTURE BIENNALE VENICE, 11., 2008, Venice. Procedings... 2008.

SINGH, V.; GU, N. Towards an integrated generative design framework. Design Studies, Milton Keynes, v. 33, n. 2, p. 185-207, 2011. http://dx.doi.org/10.1016/j. destud.2011.06.001.

STINY, G.; GIPS, J. Shape grammars and the generative specification of painting and sculpture. In: INTERNATIONAL FEDERATION FOR INFORMATION PROCESSING CONGRESS, 7., 1972, Amsterdam. Procedings... North Holland Publishing Co., 1972. Disponível em: <http://www.shapegrammar.org/ifip/ifip1. html>. Acesso em: 14 mar. 2011.

STINY, G.; MITCHELL, W. J. The grammar of Paradise: on the generation of Mughul gardens. Environment and Planning B, London, v. 7, n. 2, p. 209-226, 1980.

VAZ, C. E. V. As linguagens compositivas de Roberto Burle Marx: aplicação e caracterização pela gramática da forma. 2009. 166 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil)-Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.

Publicado
2014-12-03
Como Citar
Morais, M., Santos, L., & Pina, S. (2014). A LEITURA DA GRAMÁTICA DA FORMA DO CONJUNTO HABITACIONAL CAMPINAS-F DA CDHU EM CAMPINAS. Gestão & Tecnologia De Projetos, 9(2), 23-36. https://doi.org/10.11606/gtp.v9i2.74345
Seção
Artigos