GESTÃO INOVADORA DE PROJETOS E ESTUDO DE CASO DE CONTROLE DE EMPREENDIMENTO: NELSON MANDELA BAY METROPOLE – ÁFRICA DO SUL

  • Daniel De Witt Koen
Palavras-chave: África do Sul, habitação econômica, empreendimento imobiliário, sustentabilidade, qualidade, projeto, Nelson Mandela Bay Metropole

Resumo

Uma pesquisa Intensiva com os usuários finais no setor da Habitação Econômica da República Sul-Africana tornou-se necessário para encontrar formas de enfrentar o contínuo aumento dos custos e ainda continuar a satisfazer as preferências, com qualidade e acessibilidade. A pesquisa tem de ser sucedida por projetos inovadores e métodos construtivos rápidos e de baixo custo, sem perder qualidade e estética. Os custos de terreno e o adensamento dos projetos, em equilíbrio com a qualidade ambiental, tornaram-se de enorme importância em qualquer empreendimento sustentável. O mesmo se aplica às vizinhanças, quanto à revitalização dos bairros. Um exemplo típico é o Nelson Mandela Bay Metropole na África do Sul, onde 100.000 unidades habitacionais precisam ser construídas em um período de três a cinco anos para acabar com o déficit. A quantidade de dados relativos a uma única habitação é vasta e, em um grande empreendimento, ainda mais significativa. Tradicionalmente, os dados são armazenados em vários locais, por exemplo, com autoridades governamentais, arquitetos ou outros profissionais, empreendedores, subcontratados, agentes imobiliários, instituições financeiras ou proprietários. Baixa eficiência e atrasos substanciais são o resultado, quando os dados existentes não podem ser acessados rapidamente, ou não são encontrados. Um processo de localização espacial e sistema de controle de dados física e inequivocamente associado com cada particular unidade habitacional foi desenvolvido para resolver com sucesso a maioria desses problemas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-12-01
Como Citar
Koen, D. D. W. (2010). GESTÃO INOVADORA DE PROJETOS E ESTUDO DE CASO DE CONTROLE DE EMPREENDIMENTO: NELSON MANDELA BAY METROPOLE – ÁFRICA DO SUL. Gestão & Tecnologia De Projetos, 5(3), p. 2-26. https://doi.org/10.4237/gtp.v5i3.178