O PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DE NORMAS DE DESEMPENHO NA CONSTRUÇÃO: UM COMPARATIVO ENTRE A ESPANHA (CTE) E BRASIL (NBR 15575/2013)

  • Andrea Parisi Kern Universidade do Vale do Rio dos Sinos
  • Adriana Silva Universidade FEEVALE
  • Claudio de Souza Kazmierczak Souza Kazmierczak Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Resumo

A preocupação com o desempenho das edificações é uma tendência mundial. No Brasil, em 2010, foi proposta a NBR 15.575, sob o título geral de Edifícios habitacionais até cinco pavimentos – Desempenho. Embora esteja em vigor as iniciativas de utilização do documento por profissionais da construção ainda são incipientes, tendo em vista a complexidade das questões que envolvem o conceito de desempenho e desafiam especialmente arquitetos e engenheiros projetistas. Por outro lado, na Europa é comum o uso de leis, normas ou códigos baseados no conceito de desempenho. Por exemplo, o Código Técnico das Edificações (CTE) da Espanha que estabelece desempenho e durabilidade às edificações, em vigor desde 2007, relativamente bem sucedido. Esse artigo tem o objetivo de discutir o processo de implantação do CTE e comparar ao da NBR 15.575/2010. Como contribuições são apontadas algumas estratégias utilizadas na implantação do CTE que poderiam ser consideradas no Brasil tais como a implantação gradual, a criação de meio de comunicação entre responsáveis pela Norma e usuários, a definição de documentos e conteúdos para o cumprimento da norma para projetistas, programas de divulgação e discussão com principais fornecedores de cada área envolvida, e, por fim, a consideração de parâmetros da NBR 15.575/2010 na aprovação dos projetos pelo Município, no Brasil, Códigos de obras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS – ABNT – NBR 15.575. Edifícios Residenciais – Desempenho. Rio de Janeiro, 2013.

AGOPYAN, V.; JOHN, V. M.O desafio da sustentabilidade na construção civil. São Paulo : Blucher, 2012.

AZEVEDO, S.; ANDRADE, L. A. G. Habitação e Poder: da Fundação da Casa Popular ao Banco Nacional da Habitação. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1982.

BLACHERE, G. Saber Construir –Habitabilidad, Durabilidad, Economía de losEdificios. Barcelona:Editores Técnicos Associados, 1967.

BONDUKI, N. G.Origens da habitação social no Brasil: Arquitetura Moderna, Lei do Inquilinato e Difusão da Casa Própria. São Paulo: Estação Liberdade, 2004.

BORGES, C.A.M.; SABBATINI, F.H. O conceito de desempenho de edificações e a sua importância para o setor da construção civil no Brasil. Boletim Técnico da Escola Politécnica

da USP, Departamento de Engenharia de Construção Civil, BT/PCC/515. São Paulo: EPUSP, 2008.

BORGES, C.A.M.; Reportagem Publicada em PROJETODESIGN Edição 345. Novembro de 2008. Disponível em www.arcoweb.com.br. Acesso em novembro de 2009.

BOSELLI, T. & DUNOWICZ, R. La calidad y la conservación de la vivienda social: bases para el aseguramiento de la sustentabilidad del hábitat. In: V Encontro Nacional e III Encontro Latino-Americano sobre Edificações e Comunidades Sustentáveis, Recife, 2009.

CALDENTEY, P.A.; PEIRETTI, H.C.; PIRANI, F.,MIMI, F &.MENSIK, A.España y losEurocodigos – La necessidad de converger- 2008 – Disponível em www.oa.upm.es

CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO. Desempenho de Edificações Habitacionais: guia orientativo para atendimento à norma ABNT NBR

/2013. Fortaleza: Gadioli Cipolla Comunicação, 2013

CANTALAPIEDRA, I. R.; BOSCH, M. & LÓPEZ, F. Involvement of final architecture diploma projects in the analysis of the UPC buildings energy performance as a way of teaching practical sustainability.JournalofCleanerProduction, vol. 14, p. 958-962, 2006.

CÓDIGO TÉCNICODE LAEDIFICACIÓN CTE. Disponível em http://www.codigotecnico.org, acessado em

GARCÍA, F.H. Normalización europea en productos de construcción. Construcciones Especiales y Dragados. Proyectos Singulares, S.A.2006.

GONÇALVES, O.M; JOHN, V. M; PICCHI, F.A; SATO, N.M.N. Normas técnicas para avaliação de sistemas construtivos inovadores para habitações. Coletânea Habitare – vol. 3 –

Normalização e Certificação na Construção Habitacional. Ed. H. Roman e L. C. Bonin, Porto Alegre, 2003.

HOPFE, C. J. Uncertainty and sensitivity analysis in building performance simulation for decision support and design optimization.Tese (Doutorado em Engenharia Civil).

Faculdade de Arquitetura, Construção e Planejamento da Universidade de Tecnologia de Eindhoven. Holanda, 2009.

LAY, M. C. D.; REIS, A. T. L. O projeto da habitação de interesse social e a sustentabilidade social. Ambiente Construído, v. 10, n. 3, p. 99-119, jul./set. 2010.

MARICATO, E. Habitação e cidade. Espaço & Debate. 5. ed. São Paulo: Atual, 1999.

MITIDIERI Fº, C.V.; HELENE, P.R.L. - Avaliação de desempenho de componentes e elementos construtivos inovadores destinados a habitações. Proposições específicas à avaliação do desempenho estrutural. Boletim Técnico da Escola Politécnica da USP – Departamento de Engenharia de Construção Civil. São Paulo,1998.

OLIVEIRA, L. A.; MITIDIERI FILHO, C. V. O Projeto de Edifícios Habitacionais Considerando a Norma Brasileira de Desempenho: análise aplicada para as vedações verticais. Gestão e Tecnologia de Projetos, v. 7, n. 1, p. 90-100, maio 2012.

PAULA, N. de; UECHI, M.; MELHADO, S. Novas demandas para as empresas de projetos de edifícios. Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 13, n. 3, p. 137-159, jul./set. 2013.

SERRA, G. G. Post-Occupancy Evaluation at the Urban Scale in Brazil. In: PREISER, W. F. (Ed.). Building Evaluation, Nova York: Plenum Press, 1989. p. 307-315.

SZIGETI, F & DAVIS, G. PEBBU FINAL REPORT YEARS 1 - A. Performance based building thematic network: 2001-2005. EC 5th Framework, 2005. Disponível em www.pebbu.ne. Acesso em julho de 2009.

Publicado
2015-02-03
Como Citar
Kern, A., Silva, A., & Kazmierczak, C. de S. K. (2015). O PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DE NORMAS DE DESEMPENHO NA CONSTRUÇÃO: UM COMPARATIVO ENTRE A ESPANHA (CTE) E BRASIL (NBR 15575/2013). Gestão & Tecnologia De Projetos, 9(1), 89-102. https://doi.org/10.11606/gtp.v9i1.89989
Seção
Artigos