Sobre modos de fazer etnografia e modos de fazer mundos

Resumo

Apresentação do Dossiê "Artes e antropologias: políticas, poéticas das ruas e modos de fazer etnográficos". Na organização desse dossiê (per)seguimos um itinerário que, há longa data, vem nos ocupando e está ligado, por um lado, aos cruzamentos entre arte e política e, por outro, à imbricação entre práticas e modos de fazer etnográficos e artísticos. Junto com outra antropóloga e fazedora de artes do corpo, Julia Ruiz di Giovanni, aqui ausente, mas sempre presente num diálogo que mantemos nos últimos anos, fomos potencializar essa troca que se deu tanto em momentos de discussão acadêmica, com congressos, seminários e cursos ou em eventos de caráter híbrido, com artistas e pesquisadoras, para não mencionar as conversas menos formais que vem atravessando o oceano Atlântico inúmeras vezes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Raposo, Instituto Universitário de Lisboa

Paulo Raposo é antropólogo, professor o Departamento de Antropologia do Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL) e foi Professor Visitante da UFSC e da UFF, no Brasil. É investigador e Vice-Presidente do Centro em Rede de Investigação em Antropologia (CRIA). Colabora com diversas estruturas e coletivos artísticos e fez curadoria de vários eventos que pensam a relação entre arte e política em cruzamentos transdisciplinares. A sua investigação incide sobre performances culturais e estéticas, movimentos sociais, artivismo, património imaterial, espaço público e foi reunida em diversas publicações nacionais e internacionais. Coordena um grupo informal de pesquisa sobre Performance, Arte e Decolonialidades e é membro do Núcleo de Antropologia Visual e da Arte no CRIA.

Vitor Grunvald, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas

Vitor Grunvald é professor do Departamento de Antropologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) onde coordena o Núcleo de Antropologia Visual (Navisual). Atua também como coordenador do Grupo de Reconhecimento em Universos Artísticos e Audiovisuais (GRUA-IFCS/UFRJ) e participa dos seguintes núcleos de pesquisa ligados à Universidade de São Paulo  (USP): Grupo de Antropologia Visual (GRAVI), Núcleo de Antropologia, Performance e Drama (NAPEDRA), Pesquisas em Antropologia Musical (PAM) e Núcleo de Estudos sobre Marcadores Sociais da Diferença (NUMAS).

Publicado
2019-10-24
Como Citar
Raposo, P., & Grunvald, V. (2019). Sobre modos de fazer etnografia e modos de fazer mundos. GIS - Gesto, Imagem E Som - Revista De Antropologia, 4(1), 9-13. https://doi.org/10.11606/issn.2525-3123.gis.2019.162819
Seção
Dossiê Artes e antropologias